Slide

Tesoureiro do PT teme apreensão do passaporte de Lula

Ex-presidente será julgado em segunda instância em 24 de janeiro.

© Reuters

Às vésperas do julgamento do dia 24, o tesoureiro nacional do Partido dos Trabalhadores (PT) e ex-prefeito de Osasco (SP) Emídio de Souza afirmou, durante reunião com militantes, que o destino do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é incerto. Segundo ele há possibilidade do passaporte de Lula ser apreendido por decisão judicial, o que irá inviabilizar uma viagem à Etiópia agendada para o dia 26. “Tem gente com medo de que o Moro, o Moro não, o tribunal lá, possa apreender o passaporte dele para impedir. Nós temos como responder se eles vão fazer isso ou não? Temos? Não temos”, afirmou.

 

O dirigente petista estimulou os correligionários a continuarem a mostrar força do Lula, ao apostar que “mais comedida a Justiça vai ser”.

 

“Não sei se ela vai se amedrontar”, afirmou.No encontro, que aconteceu a portas fechadas na última quinta (10), Emídio disse que todos estão apreensivos com “o que vai acontecer a partir do dia 25 se o Lula for condenado”. Mas, para ele, é improvável a hipótese de a Justiça decretar a prisão de Lula já no dia 24, “a não ser que seja estado de perseguição completo”.

 

Emídio ainda pediu aos petistas para não irem a Porto Alegre, sede do Tribunal Regional Federal da 4 Região (TRF-4), e recomendou que eles permaneçam em São Paulo para acompanhar o ex-presidente durante ato programado para a mesma noite na Avenida Paulista. “Temos que cercá-lo. Temos que estar junto dele para mostrar que temos força”, disse. (Metro1)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo