NEWSGeral

Quarto envolvido na morte de Sara Mariano revela detalhes do crime e valor que recebeu

O jovem foi liberado após prestar depoimento na tarde desta quinta-feira (16), na 25ª Delegacia Territorial/Dias d’Ávila.

Vitor Gabriel de Oliveira de 24 anos, o quarto homem preso pelo assassinato de Sara Mariano, revelou que a cantora gospel foi morta a facadas. Em seguida teve o corpo incendiado.

Conforme a fonte do Informe Baiano, a confissão aconteceu na tarde desta quinta-feira (16), na 25ª Delegacia Territorial/Dias d’Ávila.  Segundo o advogado Marco Pavã, não havia mandado de prisão contra Victor Gabriel Oliveira, com isso, ele deve responder em liberdade.

Vitor disse ainda que ele, o Bispo Sandoque e o motorista Gideão foram contratados por Ederlan Mariano, marido de Sara. Cada um recebeu R$2 mil.

De acordo com o advogado, Victor e o Bispo Zadoque se conheciam há cerca de 3 meses, por meio da igreja que frequentavam, na cidade de Camaçari, também na Região Metropolitana de Salvador (RMS).

A fonte do IB detalha que Ederlan planejou tudo quando soube que foi traído. Zadoque chamou Gideão e Vitor para a investida criminosa. Os quatro participavam da mesma congregação.

O a defesa acrescentou que a confissão aconteceu durante a a acareação. Além disso, havia a promessa de que Ederlan daria mais R$15 mil ao trio, além de contratos para show e eventos.

Sara Mariano foi vista pela última vez em 24 de outubro quando deixou a casa da família em um veículo branco. Na época, Ederlan Mariano chegou a registrar o boletim de ocorrência pelo desaparecimento. Três dias, no dia 27 de outubro, o corpo da cantora gospel foi encontrado carbonizado, em uma área de mata às margens da BA-093, na região de Dias D’Ávila, cidade da Região Metropolitana de Salvador.

Informe Baiano.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios