Sem categoria

Mensalão: Lewandowski ameaça deixar revisão, mas recua

Um desentendimento quanto à forma de conduzir o julgamento do processo do mensalão no Supremo Tribunal Federal (STF) fez o ministro Ricardo Lewandowski dizer que deixaria de ser o revisor do caso, segundo a Folha de S. Paulo. A ameaça de Lewandowski surgiu depois que ele soube da intenção do seu colega e relator do processo, Joaquim Barbosa, de votar em blocos, nos moldes da acusação do Ministério Público. A metodologia de Barbosa segue o seguinte esquema: depois de ler e dar seu voto para determinadas pessoas e grupos, vota o revisor e, na sequência, cada ministro, até finalizar o capítulo. Já Lewandowski defendia outra forma de votação: ele queria ouvir todo o voto do relator e só depois se pronunciar, réu por réu. De acordo com a Folha, a declaração do revisor de que “não tinha mais condição” de desempenhar seu papel foi feita na sala do cafezinho, em uma acalorada discussão com Barbosa e o presidente da Corte, Carlos Ayres Britto. No entanto, no início da noite de quarta-feira (15), o revisor anunciou que seguirá a metodologia do relator, mesmo com a opinião de que tal forma “ofende o devido processo legal”. Com isso, é possível que algumas sentenças saiam já na próxima semana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo