Sem categoria

Médica acusada de provocar mortes em UTI sai de prisão

IMAGEM_NOTICIA_5A prisão preventiva da médica Virgínia Soares de Souza foi revogada pela Justiça nesta quarta-feira (20). Ela é acusada de provocar mortes dentro de uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Evangélico, em Curitiba. De acordo com o advogado da médica, Elias Mattar Assad, ela responderá ao processo em liberdade. Virginia e mais sete pessoas foram acusadas pelo Ministério Público de homicídio com duas qualificações e formação de quadrilha. O processo foi baseado em investigação do Núcleo de Repressão aos Crimes contra a Saúde (Nucrisa) que provocou uma série de denúncias ex-funcionários do hospital e de familiares de pacientes. (BN)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo