SlideVale do Jiquiriçá

Produtores de leite do Vale do Jiquiriçá recebem visita técnica para rebanho

Cumprindo todos os protocolos determinados pelo Governo do Estado, referentes à prevenção e cuidados para evitar contaminação pela COVID-19, a Superintendência Baiana de Assistência Técnica e Extensão Rural (Bahiater), unidade da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), está realizando visitas técnicas a propriedades rurais que necessitam de acompanhamento presencial. 

Nesta semana, a visita foi realizada no município de Maracás, à propriedade de um dos filiados da Associação dos Pequenos Produtores de Leite de Maracás (Assoleite), beneficiada pelo edital de apoio à Bovinocultura de Leite, do Bahia Produtiva, projeto executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR/SDR). 

O objetivo é fazer o acompanhamento reprodutivo dos animais, por meio do diagnóstico de gestação, e realizar a inseminação artificial. A ação integra um programa de melhoramento genético do rebanho da agricultura familiar, executado pelo Bahiater, no âmbito do Serviço Territorial de Apoio à Agricultura Familiar (Setaf), seguindo protocolo de inseminação artificial, a partir de uma biotecnologia de indução e sincronização da ovulação, que permite que várias fêmeas iniciem o processo de gestação em um momento escolhido pelo técnico.

“Desta forma, maximizamos nossa mão de obra e induzimos a gestação de animais acíclicos, ou seja, que não iriam emprenhar naturalmente tão cedo”, explicou Bruno Henrique Andrade, coordenador da Bahiater, no SETAF, no Território de Identidade Vale do Jiquiriçá.

Bruno Andrade observou ainda que a inseminação artificial, em si, já é uma técnica asséptica: “Trabalhamos usando luvas e máscaras de proteção, com o material estéril e também utilizamos álcool 70% nos instrumentos integrantes do procedimento. As medidas tomadas, além dessas, são o distanciamento entre colaboradores e, na oportunidade, aproveitamos para orientar e tirar dúvidas sobre a COVID-19, com os meios de prevenção e cuidados necessários”.

Melhoramento genético

Com foco na melhoria da produtividade do rebanho leiteiro, o Setaf Vale do Jiquiricá está implantando biotecnologia da reprodução em municípios do Território, incluindo o procedimento de inseminação artificial convencional e inseminação artificial em tempo fixo. A ação vem sendo realizada em propriedades de 30 famílias, que têm na atividade leiteira sua principal fonte de renda. A atividade integra ainda ações do Bahia Produtiva, que apoia esses produtores e investe em infraestrutura para a produção de leite, a exemplo do que ocorre no território do Vale do Jiquiricá, onde a produção de leite se destaca como um dos sistemas produtivos prioritários. 

“Estas biotecnologias permitem que os agricultores tenham um incremento genético mais acelerado, quando comparado à utilização de touros e monta natural das vacas. Além disso, permite que produtores acessem o que há de mais moderno dentro da seleção genética, a um custo reduzido.  Ações como essas possibilitam que os investimentos em infraestrutura, feitos pelo Governo do Estado, tenham melhores resultados”, afirmou Bruno Andrade, observando que a ação é acompanhada pela técnica do Programa Primeiro Emprego, Érica Santos.

Bahia Produtiva 

O projeto Bahia Produtiva, resultado de acordo de empréstimo entre o Governo da Bahia e o Banco Mundial, diferencia-se de outros projetos não só por aplicar recursos para investimentos produtivos, em infraestrutura e logística, mas também por ofertar um serviço sistemático de Ater e apoio à gestão, além de promover a fabricação de produtos sustentáveis e acesso a mercados, entre outras iniciativas, visando geração de renda e qualidade de vida para famílias de segmentos como os da agricultura familiar e povos e comunidades tradicionais baianos. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar