Cotidiano

PGR pede prisão domiciliar para Roberto Jefferson

A Procuradoria-Geral da República (PGR) defendeu nesta quarta-feira, 8, que o ex-deputado federal Roberto Jefferson passe da prisão preventiva à prisão domiciliar, com tornozeleira eletrônica. O documento foi assinado pela subprocuradora Lindôra Maria Araújo.

De acordo com Lindôra, a prisão domiciliar do presidente nacional do PTB “é medida suficiente para garantir a ordem pública”. Denunciado pela PGR, o ex-parlamentar está preso desde 13 de agosto, acusado de supostos ataques às instituições e à democracia.

Em 27 de agosto, a subprocuradora já havia se pronunciado em favor da flexibilização da pena de Jefferson. Quatro dias depois, o ministro Alexandre de Moraes negou um pedido da defesa para soltar o ex-deputado.

Revista Oeste

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo