Política

Lúcio diz que ‘puxão de orelha público’ fez Pelegrino admitir negociação com PMDB

O presidente estadual do PMDB, Lúcio Vieira Lima, disse que ficou “feliz” com a declaração do candidato a prefeito Nelson Pelegrino (PT), que admitiu ter negociado o apoio político da sigla para o segundo turno da eleição. “Estou muito feliz de Pelegrino ter finalmente reconhecido que pediu muito o apoio do PMDB, mesmo que, para isso, tenha sido necessário eu dar um puxão de orelha público nele”, afirmou o dirigente peemedebista em contato com o Bahia Notícias. Lúcio disse ainda que deu o caso por encerrado. A troca de farpas teve início quando o petista declarou que o apoio do PMDB ao seu adversário, o candidato ACM Neto (DEM), era a repetição da aliança que elegeu o prefeito João Henrique (PP). Insatisfeito com o discurso de Pelegrino, Lúcio revelou uma conversa particular que teve com o petista, que tentou aliar-se à legenda para a disputa do segundo turno. Além disso, o peemedebista disse ter perdido o respeito “como colega e como homem” pelo prefeiturável do PT, que rebateu, ao dizer que preferia “perder o respeito dos Vieira Lima ao do povo soteropolitano”. Lúcio ainda disse que Pelegrino estava liberado para falar sobre tudo o que conversaram. “Não tenho rabo preso”, resumiu.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo