Bahia

Compras com o cartão vale-alimentação estudantil movimentam a economia nos 417 municípios baianos

Os R$ 88 milhões do Governo do Estado,  destinados ao Programa Vale-alimentação estudantil, estão movimentando a economia nos 417 municípios baianos. A segunda parcela do benefício,  de R$ 55 por estudante, já está disponível e as compras podem ser feitas com o cartão Alelo, em mais de 18 mil estabelecimentos com esta bandeira nos municípios, incluindo distritos e povoados.

 A iniciativa faz parte das ações desenvolvidas, neste momento de suspensão das aulas e de isolamento social, por causa do novo Coronavírus.

A estudante Karine Araújo, do Colégio Estadual Reitor Edgard Santos, em Remanso, no Território de Identidade Sertão do São Francisco (a 714 km de Salvador), já foi às compras e falou da importância do benefício. “É muito importante este cartão, pois muitas pessoas não têm  uma condição financeira boa, principalmente neste momento que muitos serviços estão parados. Esta ajuda nos proporciona um maior conforto para enfrentar a pandemia”, afirmou.

O estudante Shelder Silva de Oliveira, da Escola Técnica da Família Agrícola, em Riacho de Santana, no Território de Identidade Velho Chico (a 713 km de Salvador), também falou sobre o auxílio. “Esta ajuda significa muito para mim, porque ajuda a milha família na compra de alimentos neste momento de dificuldade”, disse.

A estudante Vitória Dias Pereira, do  Colégio Estadual de Palmira, no distrito de Palmira, em Itaju do Colônia, no Território de Identidade Litoral Sul (a 505 Km de Salvador), disse que o vale-alimentação beneficia os estudantes e às  famílias. “É muito importante o Governo disponibilizar este auxílio para a gente, pois existem muitas famílias que realmente estão precisando. Ter este valor revertido em alimentos é a garantia de que vai ser bem utilizado por todos”, destacou.

O cartão vale-estudantil é destinado, exclusivamente, para a compra de gêneros alimentícios, como feijão, arroz, macarrão, carne, frango, frutas, verduras, café e leite, sendo que a aquisição dos alimentos é de livre escolha dos estudantes. A Secretaria da Educação do Estado reforça a orientação para que vá ao supermercado apenas um membro da família, seguindo todas as normas de segurança, como o uso de máscaras de proteção individual, em função da pandemia pelo novo Coronavírus. 

O valor do vale-alimentação é acumulado no cartão para quem não recebeu a primeira etapa. Em caso de dúvida, o estudante deve entrar em contato com a escola onde está matriculado, ligar para o 0800 284 0011 ou enviar e-mail para: [email protected]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar