Cotidiano

Após Witzel sugerir ‘mandar míssil’ em favela, PSOL entra com ação no STF

O PSOL entrou com uma Ação de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) contra o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC-RJ), por causa de declarações incentivando o abate e a eliminação de suspeitos, informa o portal UOL.

Na última sexta-feira (14), ao comentar cenas de bandidos armados na Cidade de Deus, na zona oeste do Rio, o governador disse que “se fosse com autorização da ONU” teria aval “para mandar um míssil naquele local e explodir aquelas pessoas”.

Na ADPF, o PSOL pede que o governo Witzel seja obrigado a encaminhar ao STF “um plano de segurança pública para o Estado do Rio de Janeiro, incluindo um plano para redução de homicídios decorrentes de intervenção policial, no prazo máximo de três meses para que seja apresentado um plano de segurança pública ao STF”.

A ação foi protocolada na noite desta segunda (19).

Bahia.ba

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo