Cotidiano

Vacinação em massa contra Covid-19 deve custar R$ 20 bilhões, diz Guedes

O ministro Paulo Guedes (Economia) afirmou nesta sexta-feira (11) que uma campanha de vacinação em massa contra a Covid-19 deve custar R$ 20 bilhões ao governo federal. O governo ainda estuda estratégias de imunização para o país, enquanto outros países já aprovaram vacinas e compraram doses de diferentes fabricantes.

Membros do Ministério da Economia têm conversado com o Ministério da Saúde sobre possíveis planos para a compra dos imunizantes. O custo da operação varia de acordo com o tipo da vacina escolhida.

“Se formos partir agora para uma campanha de vacinação em massa, devem ser mais ou menos R$ 20 bilhões”, afirmou o ministro em audiência na comissão do Congresso que acompanha as ações do governo no enfrentamento à pandemia.

Nesta sexta, o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), disse que o governo federal pretende requisitar vacinas contra a Covid-19 produzidas no país ou importadas para o Brasil.

O ministério da Saúde ainda não se pronunciou de maneira oficial. Uma assessora do ministro Eduardo Pazuello negou informalmente que o governo esteja planejando qualquer tipo de confisco.

Em discurso na inauguração de um hospital nesta sexta, Pazuello disse que o plano de vacinação nacional é de responsabilidade do governo federal e que nenhum brasileiro terá vantagem, por morar em determinado estado.

A grande favorita do governo federal é a produzida pela Universidade de Oxford (Reino Unido) em parceria com a AstraZeneca.

Embora o imunizante tenha saído na frente na corrida, uma vez que já vinha sendo testado para outros coronavírus, sua média de eficácia foi de 70%, tirada a partir de dois valores –62%, que seria o oficial, e 90%, relativo ao grupo que recebeu apenas metade da dose planejada na primeira das duas injeções.

Os países mais ricos, que já fizeram acordos para compra de doses da Pfizer/BioNTech e Moderna, garantiram também vacinas de pelo menos outras quatro fabricantes.

Enquanto os EUA firmaram acordo com a Pfizer, Moderna, AstraZeneca, Janssen, Novavax e Sanofi, o Canadá lidera em doses per capita, com a compra de pelo menos nove doses por habitante. A Europa encomendou cerca de metade das vacinas prometidas por três farmacêuticas(Pfizer, Moderna e AstraZeneca) e possui ainda diversas produções locais, como das farmacêuticas Janssen, na Bélgica, da Sanofi/Pasteur, na França e Curevac, na Alemanha.

Bnews

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo