Cotidiano

Um ano após tragédia em Brumadinho, bombeiros peneiram lama em busca de material genético das vítimas

Um ano de após o rompimento da barragem da Vale, em Brumadinho (MG), que matou 259 pessoas, o Corpo de Bombeiros ainda segue trabalhando para tentar encontrar 11 vítimas que estão desaparecidas.

Segundo reportagem publicada neste sábado (18), no jornal Folha de São Paulo, se antes, quando a lama ainda estava úmida, os bombeiros tateavam o chão em busca de vítimas; hoje, com a lama seca, a terra é peneirada e revisada por três ou quatro vezes.

Em alguns casos, parte do material está em estágio avançado de decomposição e não consegue ter o DNA extraído. Segundo a publicação, de 854 amostras levadas ao Instituto Médico Legal (IML), 81 tiveram resultado inconclusivo e 44 estão em tentativa de coleta do material genético. 

Ainda de acordo com a reportagem, os militares não pararam um dia sequer de trabalhar, nem no Natal. O objetivo é encerrar as buscas somente após o resgate de todas as vítimas, ou até que não haja mais possibilidade de identificação por DNA do material recolhido. 

Bnews

Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar