Slide

Tragédia: Van envolvida em acidente que matou dez era clandestina

A van que se envolveu em um acidente na manhã desta terça-feira (3), na BR-324, e deixou um saldo de dez mortos e seis feridos, alguns gravemente, realizava transporte de passageiros sem a autorização da Agerba, a agência reguladora do sistema. De acordo com informações da TV Bahia, o dono do veículo, que faz parte da cooperativa de transportes Coontrasul, tentou realizar uma vistoria no ano passado, mas não tinha os requisitos mínimos para a realização do serviço. Por conta disso, não conseguiu autorização junto à Agerba para rodar. Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), ao tentar ultrapassar uma carreta, que transportava ferro para a empresa Gerdau, a van clandestina se chocou contra a lateral da carreta. Com o impacto, o veículo foi arrastado e teve a lateral arrancada. No final de maio deste ano, a Agerba suspendeu todas as fiscalizações do transporte clandestino nas BA-093, BA-099 e na BR-324. Segundo o órgão, a retirada de todas as equipes das estradas seria até o final da greve dos rodoviários que também atigiu os ônibus intermunicipais. Não há informações, desde então, se as fiscalizações voltaram ao normal após o fim das paralisações dos profissionais, que decidiram retornar ao trabalho no último dia 26 de maio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo