JustiçaGeral

Suspeito de espancar e matar idosa fará tratamento psiquiátrico em liberdade, diz filho da vítima

O suspeito de espancar e matar a idosa Elisabete Nunes de Oliveira, de 68 anos, foi solto para realizar tratamento psiquiátrico em liberdade. A decisão foi informada por Rodrigo Alves, filho da vítima, e anunciada nesta terça-feira (16), pelo Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), após a primeira audiência de instrução.

O crime aconteceu no município de Dias D’Ávila, na Região Metropolitana de Salvador no dia 12 de janeiro de 2023. A idosa foi agredida até a morte quando saiu para levar o lixo para fora de casa. O suspeito é um homem que aparentava surto psicótico.

O suspeito foi preso em flagrante e em seguida teve a prisão preventiva decretada. A defesa do homem apresentou um laudo médico e alegou insanidade mental. O juiz responsável pelo caso então determinou a imputabilidade penal do réu.

O homem ficou internado provisoriamente no Hospital de Custódia e Tratamento Psiquiátrico do Estado da Bahia (HCT), e segundo o filho da vítima, teve a liberdade concedida nesta terça-feira. Ele vai poder realizar o tratamento em sua própria residência.

Conforme informações de Rodrigo Alves, filho da vítima, a liberdade do suspeito apresenta perigo para a sociedade, porque segundo ele, “o homem pode matar novamente outras pessoas”.

“Estou bastante indignado com essa situação porque ele já realizava tratamento em casa, deixou de tomar os medicamentos, teve um surto e acabou matando minha mãe. Eu fico imaginando quantas situações podem acontecer com ele em convívio na sociedade”, lamentou o filho de Elisabete.

O suspeito de matar a idosa fugiu da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Lucas Evangelista, em Dias D’Ávila, após sofrer um surto psicótico. O homem, que estava com as mãos e os pés contidos, teria se soltado das amarras, quebrando uma vidraça e fugido pelos fundos da unidade.

Por meio de nota, a Prefeitura de Dias D’Ávila detalhou que a fuga aconteceu após o suspeito receber ajuda da própria mãe para se livrar das contenções.

No entanto, em conversa ao g1, um familiar do suspeito, que preferiu não identificado por questão de segurança, negou a versão.

O familiar relatou que o homem foi levado para a UPA pela mãe, uma idosa de 60 anos, após agredi-la, também durante um surto psicótico. Segundo ele, quando o homem se agitou, a mãe pediu socorro, mas não houve ajuda por parte da UPA. Na sequência, ele encontrou a idosa Elisabete Nunes e a espancou até a morte.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios