Cotidiano

Processo de Eduardo Cunha contra jovem que lhe atirou dólar falso é suspenso

eduardo cunha - balde de dinheiroEm protesto contra o, na época, presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB-RJ), há quase um ano, Thiago Ferreira, 26, atirou notas de dólar falsas no ex-deputado enquanto ele fazia uma coletiva de imprensa. “Trouxeram sua encomenda da Suíça”, declarou o manifestante, que é também um dos coordenadores do Levante Popular da Juventude, na ocasião. Indignado com o protesto que foi registrado pela mídia presente, Cunha proibiu a entrada de pessoas não credenciadas no salão e entrou com representação contra Ferreira no Juizado Especial Criminal, que é dedicado a casos de menor potencial ofensivo.

Cunha, que ainda era uma autoridade, também pôde deixar a acusação de injúria qualificada para ser julgada pela Promotoria, mas a denúncia formal nunca foi apresentada à Justiça. Além disso, Ferreira é réu primário, o que permite a ele aceitar uma proposta de “transação”.

Dessa forma, a ação foi suspensa por dois anos e, se Ferreira não se envolver em nenhum problema com a Justiça nesse período, o processo será extinto.

Caso contrário, o promotor do caso ainda vai avaliar se vai entrar com uma denuncia. “Eu, por ter jogado dinheiro falso nele, fui convocado a dar esclarecimento muito antes dele, que saqueou milhões de reais do país”, declarou o manifestante, em entrevista à Folha de S. Paulo. “A gente fez um protesto pacífico, democrático e, ainda assim, nós fomos convocados pela Justiça a dar explicações muito antes”, acrescentou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo