Ubaíra

População aponta suposto sucateamento, antes de entrega do pronto-socorro do Hospital de Ubaíra à prefeitura

Prefeitura assume urgência e emergência na manhã desta quinta-feira (6).

Populares estão denunciando um suposto sucateamento da ala de urgência e emergência do Hospital de Ubaíra, antes da entrega para a prefeitura.

Imagens circulam nas redes sociais

Imagens que circulam em grupos de WhatsApp mostram movimentação no local na noite desta quarta-feira (5). Desde o período da tarde, já se especulava que bens pudessem estar sendo removidos.

No corredor uma divisão com madeirite já foi instalada.

Madeirite no hospital de Ubaíra
Madeirite instalado no corredor do hospital de Ubaíra. — Foto: redes sociais

O que aconteceu

No início da tarde de hoje, o prefeito Lúcio Monteiro, após reunião com a SESAB – Secretaria de Saúde do Estado da Bahia, decidiu requisitar a ala de urgência e emergência. A decisão ocorreu por meio de decreto, podendo ser utilizada a força da guarda municipal e policial para ocupação do local, se necessário. A requisição está marcada para a manhã de quinta-feira (6).

Acusações de motivação política

Na semana passada, ao receber a informação de que a urgência e emergência seria fechada temporariamente durante o mês de junho, o prefeito levantou a possibilidade de que a decisão tivesse motivações políticas devido à proximidade do pleito eleitoral.

Detalhes do decreto

No decreto, a prefeitura solicita “a administração dos bens móveis, inclusive dos equipamentos, instalações e aparelhos médicos, bem como a estrutura física do anexo do HOSPITAL APMIU onde funcionava a ala dos serviços de Urgência e Emergência.”

Declarações do prefeito

Em conversa com o prefeito na noite desta quarta-feira, o gestor revelou que somente amanhã será possível avaliar o que aconteceu no espaço. Caso os materiais requisitados não sejam entregues, a justiça deverá ser acionada por meio de liminar.

Ações da prefeitura

O gestor disse que nos últimos dois anos, tentou ajudar o hospital no possível. Primeiramente, foram disponibilizados médicos nos fins de semana, depois nas sextas-feiras, e recentemente nas quintas-feiras também.

Encontros com a SESAB

Vários encontros ocorreram na SESAB. Conforme o gestor, há poucos dias, a secretária de saúde do estado se reuniu com representantes da entidade e concedeu diversas solicitações. Um dia depois, houve o anúncio do fechamento da urgência e emergência.

Crise no Hospital

O Hospital de Ubaíra, gerido pela Associação de Proteção à Maternidade e Infância de Ubaíra (APMIU), possui mais de 70 anos. A gestão da unidade hospitalar é feita pela empresa S3, que alega crise financeira e dívidas que beiram os R$ 4 milhões. A empresa também reclama da desatualização da tabela SUS e pede que a prefeitura aporte dinheiro.


Descubra mais sobre Mídia Bahia

Assine para receber os posts mais recentes por e-mail.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios