Ubaíra

Hospital de Ubaíra encaminha nota ao Mídia Bahia esclarecendo situação da unidade

Prefeitura argumenta que tem ajudado hospital e disponibilizado médicos nos fins de semana, após fechamento da emergência, Centro de saúde passa a funcionar 24h.

O Hospital de Ubaíra, gerido pela Associação de Proteção à Maternidade e Infância (APMIU), através da S3, encaminhou ao Mídia Bahia, o ofício protocolado na secretaria municipal de saúde, conselho de saúde, câmara de vereadores, SAMU, delegacia e paróquia São Vicente Ferrer na semana passada.

No documento, acompanhado de uma nota, a S3 aborda os motivos para a tomada de decisão de fechamento da urgência e emergência do hospital temporariamente.

Urgência e Emergência do Hospital em Ubaíra será fechada

Artigos relacionados

A Associação de Proteção à Maternidade e Infância Ubaíra (APMIU) informa que sua Ala de Urgência e Emergência será fechada temporariamente, no dia 01 de junho de 2024, devido à falta de recursos. O hospital enfrenta graves problemas financeiros há anos. Parte dos seus custos é bancado pela parceria com a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (SESAB). Entretanto, este valor não custeia totalmente as despesas para o atendimento da população e a gestão municipal de Ubaíra não assume uma contrapartida para auxiliar no custo operacional do hospital, apesar da busca de diálogo por parte da APMIU e da maioria dos atendimentos da unidade de saúde contemplar o município.

Nota oficial

Há mais de 70 anos, em Ubaíra-BA, nosso hospital filantrópico atende com cuidado e dedicação a toda a população da cidade e região, por meio da contratualização entre a Associação de Proteção à Maternidade e Infância Ubaíra (APMIU) e a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (SESAB), integrando a rede complementar do SUS e disponibilizando todos os seus serviços exclusivamente para o sistema público de saúde.

Como já informado e noticiado na imprensa, a unidade vem enfrentando graves problemas financeiros há alguns anos. O hospital está à beira do colapso financeiro, uma vez que a verba mensal repassada pela SESAB é insuficiente para o custeio das atuais despesas, tais como pagamento de salários, honorários médicos, compra de suprimentos, medicamentos e contratação de serviços, dentre outras.

Desde o início deste ano, a APMIU tem provocado diálogo com o Ministério Público Estadual, no entanto, a Prefeitura permanece inativa em relação à oferta de assistência concreta e contínua para o problema existente.

É importante ressaltar que 96,5% dos pacientes atendidos na emergência são residentes no município de Ubaíra, 89% dos pacientes internados residem em Ubaíra e 65% dos pacientes atendidos são classificados na triagem como azul, que é competência da Atenção Primária, e que buscam a unidade porque os serviços de saúde do município não funcionam de forma a garantir o acesso para esses usuários na Atenção Básica.

Após meses de tentativas para resolver o problema sem impactar a população, o colapso previsto finalmente aconteceu. A instituição não tem mais recursos financeiros para manter a única Unidade de Urgência e Emergência da cidade funcionando, então a única alternativa é fechar temporariamente o serviço de Pronto Atendimento.

Após explorar todas as opções de busca por incentivos financeiros, com o objetivo de não desamparar os moradores da cidade e região, levando em consideração a história da associação ao longo de 73 anos, infelizmente não obtivemos êxito devido à falta de contrapartida da Prefeitura.

Mesmo que os usuários do Hospital sejam majoritariamente cidadãos residentes na cidade de Ubaíra, e que grande parte desses usuários busquem a unidade para tratar de problemas que são provenientes do déficit estrutural da Atenção Básica, o governo municipal infelizmente até o momento não apresentou proposta de ajuda, seja por meio de incentivo, seja por meio de subvenção para solver o déficit operacional do hospital. A unidade já acumula, no primeiro trimestre de 2024, um déficit operacional de aproximadamente R$ 600.000,00 (seiscentos mil reais). E, nos últimos 3 (três) anos, vem acumulando um prejuízo de exatos R$ 3.885.555,26 (três milhões oitocentos e oitenta e cinco mil quinhentos e cinquenta e cinco reais e vinte e seis centavos).

A paralisação ou interrupção parcial dos serviços causará danos irreparáveis à população local, que será a única prejudicada por essa medida extrema. No entanto, devido à falta de ação do poder público local e ao aumento do déficit operacional, a instituição não tem mais recursos financeiros disponíveis para manter os serviços.

Em 01 de junho, a Urgência e Emergência do Hospital será fechada. A estrutura será mantida apenas para atendimentos eletivos previamente agendados e pacientes já internados. Essa medida tem o objetivo de reduzir os déficits financeiros e assegurar a continuidade dos serviços de saúde, conciliando com a viabilidade financeira da instituição.

Além disso, é com muito pesar que informamos ainda que, em virtude do colapso financeiro, a instituição já está em tratativas com a SESAB para a mudança de perfil da unidade, que passaria a atender tão somente cirurgias e consultas eletivas, com fechamento do atendimento porta aberta de urgência 24h.

Temos ciência das consequências desastrosas, tanto para o fechamento temporário da Unidade, quanto para a eventual mudança de perfil de atendimento do Hospital, todavia, a instituição está estrangulada e não tem mais capacidade financeira para manter a unidade de saúde nesses moldes.

O que diz a prefeitura

Na semana passada o prefeito Lúcio Monteiro, fez um pronunciamento, ele argumentou que tem ajudado o hospital no possível, conforme o gestor nos últimos meses a prefeitura forneceu médicos nos fins de semana.

Olá meus amigos e amigas de Ubaíra, hoje venho aqui conversar com todos vocês sobre um documento que recebemos da APMIU na última segunda-feira, 27 de maio, onde eles nos comunicam que irão fechar a emergência do hospital durante todo o mês de junho, iniciando neste sábado, dia 1°.

Apesar de todas as dificuldades alegadas por parte da APMIU, a Prefeitura Municipal vem apoiando a instituição de todas as formas possíveis, inclusive fornecendo nos últimos meses, médicos para o atendimento de pacientes aos finais de semana.

A APMIU tem um contrato de prestação de serviço com o Governo do Estado e recebe recursos financeiros para manter o hospital funcionando e atendendo os cidadãos ubairenses.

A tentativa de colocar a população contra a gestão, levantando notícias falsa de que não nos importamos com a saúde de Ubaíra é movida por um desejo de criar um fato político, o que em nada condiz com a verdade e não vamos aceitar.

Tranquilizo a todos e afirmo que os serviços de emergência não serão descontinuados, estamos tomando todas as providências para que a população tenha acesso aos serviços de emergência hospitalar 365 dias no ano, sem interrupções.

No fim a verdade sempre prevalece!

Prefeitura abre Unidade de Saúde para urgência e emergência

Nesta segunda-feira (3), a prefeitura também informou por meio de nota que o Centro de Saúde – João José de Brito passou a funcionar 24h, para atender a demanda que era chegava ao hospital.

A Prefeitura de Ubaíra, através da Secretaria Municipal de Saúde, vem informar à comunidade Ubairense sobre o fechamento inesperado e intempestivo da emergência hospitalar pela APMIU/S3, apesar de todo apoio prestado pela Prefeitura de Ubaíra.

Diante desse cenário, implementamos medidas emergenciais para assegurar que nossa população não fique desassistida. Emergencialmente, um Pronto Atendimento 24 horas está funcionando no Centro de Saúde – João José de Brito, visando garantir atendimento de emergência à população.

Ressaltamos que estamos articulando com a Secretaria de Saúde do Estado, a qual é a detentora do contrato com a APMIU, buscando alternativas para normalizar o atendimento.

Apesar da demonstração da falta de compromisso daquela instituição para com a nossa população, reafirmamos o nosso trabalho e empenho para normalização o mais rápido possível desse tão importante serviço.

Nota da prefeitura de Ubaíra sobre hospital
Nota da Prefeitura de Ubaíra.


Descubra mais sobre Mídia Bahia

Assine para receber os posts mais recentes por e-mail.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios