Cidades

Paulo Bernardo recebeu mais de R$ 5,6 mi em fraude, diz MP

COLETIVA - PFA Operação Custo Brasil que ocorre nesta quinta-feira (23) em São Paulo é um desmembramento da 18ª fase da Operação Lava Jato. Na manhã de hoje foi preso o ex-ministro do Planejamento do governo Lula e das Comunicações no primeiro governo Dilma, Paulo Bernardo.

Em entrevista coletiva, os investigadores explicaram que a operação recebeu o nome de Custo Brasil em referência aos danos para a sociedade. “A fraude ocorreu no gerenciamento e controle de crédito consignado para servidores públicos”, diz Fábio Ejchel, superintendente da Receita Federal.

A Operação é uma ação conjunta da Polícia Federal, Ministério Público Federal e Receita Federal.

“A união das instituições traz muitos resultados para a sociedade”, disse Andrey Borges de Mendonça, procurador da República.

De acordo com a PF, o dinheiro arrecado no esquema de corrupção era destinado ao PT (Partido dos Trabalhadores).

Leia mais

Itaipava foi sócia de ‘banco da propina’ usado pela Odebrecht

Janela do futebol da China reabre e atormenta times brasileiros

Polícia Militar inicia Operação São João nas rodovias baianas nesta quarta-feira

Médica que atendia no PSF da Cajazeira em Mutuípe foi demitida pelo whatsApp, revela vereador

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo