BrasilGeral

Partido Comunista da China censura um sorvete

O influenciador digital chinês Li Jiaqi iniciou uma live para apresentar a Viennetta, uma marca britânica de sorvete feita pela Unilever. Enquanto mostrava as camadas do produto decoradas com biscoitos e um palito de chocolate na ponta, a transmissão saiu do ar repentinamente.

Isso porque censores do Partido Comunista da China (PCC) viram um tanque no lugar do sorvete, informou o Wall Street Journal nesta segunda-feira, 6. Como a propaganda estava sendo veiculada em 3 de junho, o PCC entendeu se tratar de uma mensagem subliminar de apologia dos manifestantes do Massacre da Praça da Paz Celestial, que ocorreu naquela data 33 anos atrás.

O ato na Praça Tiananmen, em Pequim, imortalizou-se na foto de um homem anônimo enfrentando uma linha de tanques, depois da morte de estudantes e outros civis. Em 1989, a população saiu às ruas contra a ditadura comunista.

Após a live cair, Li foi ao Weibo (Twitter chinês) pedir às pessoas para acompanharem a transmissão em algumas horas. Contudo, pouco depois, o empresário anunciou que o sorvete não seria mais exibido. Outra live estava agendada para ontem, mas também não ocorreu. Li não deu mais explicações.

Revista Oeste

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo