Cidades

‘Não enganei ninguém’, diz morador que ganhou R$ 300 vendendo carne de baleia morta

A morte de uma baleia jubarte adulta após encalhar na praia de Coutos na última sexta (30) virou comércio para alguns moradores da região. O animal chegou a ficar encalhado por cerca de quatro horas, mas não resistiu e morreu.

Pesando 39 toneladas e medindo 14 metros de comprimento, o corpo da baleia começou a ser removido por equipes da Limpeza Urbana de Salvador (Limpurb). Contudo, moradores do Subúrbio Ferroviário também começaram a fatiar o animal, parcialmente apodrecido.

Entre eles estava Jorge Silva, de 28 anos, que tanto comeu a carne da baleia como comercializou. Ele chegou a faturar R$ 300 com as vendas.

Ele revelou em entrevista que, após o alerta de infecção alimentar, ele se livrou de todo o material coletado por medo de intoxicação.

“Desde domingo que eu como e não senti nada até agora. Mas, depois de toda a repercussão, as pessoas me mandando prints da reportagem falando que seria crime, que tinha risco à saúde, eu resolvi vender tudo o que sobrou. Não enganei ninguém, vendi para as pessoas avisando que se tratava de carne de baleia mesmo”, disse.

O rapaz comercializou o quilo da carne por R$ 10.

Bahia.ba

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo