Slide

Mulher é morta dias depois de dizer a parentes que seria assassinada

RTEmagicC_26e6ec83d1.jpg
(Foto: Reprodução)

Uma mulher de 32 anos foi morta a tiros na quinta-feira (11) em Serra, no Espírito Santo, depois de receber um telefonema e sair de casa. Segundo a polícia, Juliana Silva Fregona já havia dito à família que seria assassinada. Ela foi morta no bairro Serra Dourada II com pelo menos cinco tiros.

“A jovem já havia adiantado anteriormente para familiares que seria morta. Tudo leva a crer que esse foi um crime causado por envolvimento com o tráfico de drogas, já que ela era usuária dessas substâncias e trabalhava para traficantes. A princípio, acreditamos que ela tenha sido atraída para a rua por esse telefonema”, contou ao Extra o delegado Aldroaldo Lopes, da Delegacia Especializada de Homicídio Contra a Mulher.

O aparelho celular da vítima foi apreendido para ajudar nas investigações. O delegado já tem suspeitos, mas preferiu não identificá-los para não atrapalhar no andamento do caso. Correio24h.

Veja também

Tentativa de assalto deixa três mortos em Feira de Santana

Mais um jovem de Amargosa é morto a tiros em Salvador

Vera Cruz: Homem é morto a tiros em Barra Grande

Homem é morto a golpes de enxada na cabeça no município de Teixeira de Freitas (BA)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo