Notícias

Ministro do Esporte diz que governo só dará dinheiro a confederações que tenham alternância de poder

O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, disse nesta quinta-feira (13) que exigirá que as confederações que recebem dinheiro da pasta tenham alternância de poder em suas direções. O titular não citou especificamente nenhuma confederação, mas deixou o recado: “Eu defendo que haja limite no tempo de mandato e no número de mandatos dentro de determinado parâmetros. No Brasil, você tem limite para tudo. Até para o tempo que você pode ficar no Supremo Tribunal Federal, na Presidência da República”. Algumas confederações, como a Confederação Brasileira de Atletismo (CBAT) e a Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA), têm tradição de manter dirigentes por mais de 20 anos no cargo. O governo não pode intervir diretamente nas entidades, por terem caráter privado. Porém, segundo declarou Rebelo em entrevista ao Poder e Política, da Folha e UOL, pode “condicionar determinadas vantagens para o acesso aos recursos públicos ao preenchimento de determinados requisitos”. A ideia é que haja uma regulamentação do Ministério do Esporte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo