Entretenimento

Marisa Monte diz que prefere promover ‘vacina musical’ do que gritar contra o governo

A cantora Marisa Monte afirmou que, ao invés de gritar contra as posturas do governo de Jair Bolsonaro, prefere “dar espaço para a cura” com uma “vacina musical”. 

“Acho que sou muito clara. Em 30 anos de vida pública, não deixei muitas dúvidas. Apoiei campanhas pela paz, Direitos Humanos, preservação da Amazônia. Mais do que vocalizar nesse momento em que todo mundo está gritando, e ninguém quer se ouvir, prefiro dar espaço para cura. Essa vacina musical”, declarou ela, em entrevista divulgada neste domingo (4) pelo jornal O Globo.

A cantora classificou ainda como um “desperdício” a falta de incentivo federal na área da Cultura e afirmou que a classe artística não pode ser tratada como um grupo de “vagabundos”. 

“Vejo como um desperdício. É uma grande falta de visão não promover esse motor econômico que é a cultura no Brasil. Não podemos ser tratados como vagabundos. Somos profissionais que geram muitos empregos. Espero que o próximo governo, no mínimo, recrie o Ministério da Cultura e uma política de acesso à cultura em vez de demonizar os artistas. Enquanto isso, sigo fazendo resistência poética e amorosa”, disse. 

Bnews

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo