Geral

Mais de 200 mil máscaras serão entregues em 58 cidades da Bahia; S. A. de Jesus e Ubaíra receberão 40 mil unidades nesta quinta

Jiquiriçá, Santa Inês e Milagres também foram contempladas.

A Bahia reforçará o combate ao novo coronavírus durante esta semana. Por meio da Secretaria do Trabalho, Emprego e Renda e Esporte (Setre), o Governo do Estado entregará mais 201,7 mil máscaras de proteção em 58 municípios.

Nesta terça-feira (23), serão distribuídas 60 mil máscaras no Centro Público de Economia Solidária de Irecê, para as cidades de América Dourada, Barro Alto, Boa Vista do Tupim, Cafarnaum, Canarana, Central, Ibipeba, Ipupiara, Irecê, Itaguaçu da Bahia, João Dourado, Lapão, Piritiba, Presidente Dutra e Tapiramutá.

Ainta no mesmo dia, às 10h, 50 mil unidades do equipamento de proteção individual serão entregues na sede do Núcleo de Piscicultura do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS), em Itiúba. Os municípios contemplados serão Araci, Biritinga, Candeal, Cansanção, Conceição do Coité, Itiúba, Monte Santo, Nordestina, Queimadas, Quijingue, Retirolândia, Santaluz, São Domingos, Serrinha, Teofilândia, Tucano e Valente.

Na quinta-feira (25), será a vez de Castro Alves, Cruz das Almas, Maragojipe, Muniz Ferreira, Santo Amaro, Sapeaçu e Saubara serem beneficiadas, com 11,7 mil máscaras distribuídas na Secretaria de Assistência Social de Cruz das Almas. Na mesma data, Amargosa, Jaguaquara, Jiquiriçá, Milagres, Planaltino, Santa Inês. Santo Antônio de Jesus e Ubaíra receberão 40 mil unidades do item no Centro Cultural de Santo Antônio de Jesus.

Já na sexta-feira (26), 40 mil máscaras serão distribuídas no Clube dos Bancários de Feira de Santana, contemplando as cidades de Água Fria, Amélia Rodrigues, Conceição da Feira, Feira de Santana, Santa Bárbara, São Gonçalo dos Campos, Serrinha, Teofilândia, Santa Terezinha, Itaberaba e Conceição do Jacuípe.

Os equipamentos são fruto do projeto Trabalhando em Rede no Combate ao Coronavírus, que oferece apoio financeiro a 600 profissionais de costura. A iniciativa, que tem investimento de R$ 3,6 milhões do Fundo de Promoção do Trabalho Decente (Funtrad), prevê a produção de 2 milhões de máscaras, em quatro polos distribuídos no território baiano.

Organizações da Sociedade Civil (OSC) executam o projeto. Elas são responsáveis pela contratação de profissionais, pagamento da bolsa-produção, aquisição de insumos e acompanhamento de todas as etapas da atividade.

Os beneficiados são egressos dos cursos de Corte e Costura do Programa Qualifica Bahia e de projetos do Funtrad, profissionais da área têxtil inseridos no Programa Contrate.Ba e pessoas em situação de maior vulnerabilidade social, como mulheres chefas de família monoparental. (Correio)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo