Cotidiano

Lula ‘tem feito um mal extraordinário’ ao Brasil, diz Ciro Gomes

O candidato à presidência da República em 2018 Ciro Gomes (PDT) voltou a fazer críticas a Lula (PT). Em entrevista ao site de notícias alemão Deutsche Welle publicada nesta quarta-feira (1º), o pedetista afirmou que o ex-presidente tem feito um “mal extraordinário” ao Brasil.

Questionado sobre como avalia o legado do petista para o país, Ciro Gomes respondeu: “Conjunturalmente, ele (Lula) fez mais bem [ao país]. Historicamente, tem feito um mal extraordinário. E lhe explico. Todos os números da vida do povo brasileiro no período Lula foram bem. O salário mínimo subiu, o valor de compra, de algo ao redor de 100 dólares para 320 dólares. O crédito subiu de 15% para 55% do PIB. A consolidação das políticas sociais compensatórias praticamente baniu a fome dos brasileiros, trazendo 40 milhões de pessoas que viviam abaixo da linha de miséria para ter ao menos três refeições por dia. São números respeitados que pertencem à história do Lula e que eu jamais negaria. O grande problema do Lula é que ele ficou tão forte e tão popular que se corrompeu. E, a partir daí, passa a fazer um mal extraordinário ao país. O último mal chama-se Jair Messias Bolsonaro”.

Ciro criticou ainda o papel de Lula no processo eleitoral de 2018, quando o petista, mesmo inelegível por se enquadrar na Lei da Ficha Limpa, manteve a candidatura até ser impedido pela Justiça Eleitoral.

“Por causa de uma mentira [de Lula] à sociedade brasileira, de dizer que era candidato [em 2018] quando a legislação brasileira não permitia que fosse. Explorou a boa-fé e a desinformação do nosso povo e tentou fazer uma candidatura através de uma pessoa (Fernando Haddad) que vinha de uma derrota na prefeitura de São Paulo, um candidato falso à presidência da República. Isso produziu o Bolsonaro”, afirmou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar