Notícias

Liminar cassa diplomação de prefeita de Pojuca

Diplomada no último dia 19 de dezembro, a prefeita de Pojuca, Gerusa Laudano (PSD), teve seu diploma cassado por liminar concedida nesta quarta-feira (26) pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Eleita com 92,28% dos votos válidos, mas menos de 22% do total de sufrágios, a gestora continuaria à frente da administração municipal, já que o prefeiturável Toinho (PDT) não teve contabilizados os 16 mil votos a seu favor, por ter o registro indeferido a pedido da Procuradoria Regional Eleitoral na Bahia (PRE-BA), com base na Lei da Ficha Limpa. Contudo, o futuro político da cidade, localizada na Região Metropolitana de Salvador, permanece incerto. “No momento, estamos sem prefeito”, resumiu o presidente da Câmara local, Edmar Cordara, correligionário de Toinho. Sua coligação foi a autora da ação cautelar que resultou na cassação do diploma de Gerusa. “Achávamos que o juiz da comarca local anularia as eleições, mas a prefeita foi diplomada no dia 19. Entramos com a ação cautelar e o desembargador Cássio Miranda viu que tínhamos razão. Cassamos o diploma que daria a ela o direito de tomar pose no dia 1º de janeiro”, afirmou ao Bahia Notícias o vereador, mais conhecido como Nenem. Nesta quarta, um grupo de moradores da cidade protestou em frente à sede do TRE, na capital baiana, para que a diplomação da gestora fosse invalidada.

Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar