Esportes

Fred comemora título brasileiro do Fluminense após vitória sobre o Palmeiras Fluminense vence com gols de Fred, vira tetra brasileiro e deixa Palmeiras a um jogo da queda

O Fluminense é tetracampeão brasileiro. O time de Abel Braga venceu o Palmeiras por 3 a 2 neste domingo, em Presidente Prudente, coroou uma campanha com apenas três derrotas e praticamente decretou a segunda queda do time paulista na história.

O título foi possível graças ao empate por 1 a 1 entre Atlético-MG e Vasco, em São Januário. Já a equipe paulista poderá ter o seu rebaixamento confirmado na próxima rodada mesmo com uma vitória diante do Flamengo. Basta a Portuguesa e o Bahia ganharem seus jogos.

O herói da campanha tricolor foi o atacante Fred que fez dois gols, inclusive o do título nos últimos minutos do tempo regulamentar. Além de ter feito o primeiro da partida, o atacante participou ativamente do segundo, ao cruzar a bola para área e ver um palmeirense empurrar contra a própria meta.

O camisa 9 consolidou a condição de artilheiro do Brasileirão, com 19 tentos.

A torcida tricolor esperou até o último segundo para soltar o grito de campeão. Mas nem os jogadores da equipe sabiam do título depois do apito final. Eles não haviam sido informados do resultado da partida do Atlético-MG, que terminou minutos antes.

Quando souberam, correram ao alambrado do Prudentão para festejar com a torcida tricolor que se deslocou a Presidente Prudente, no interior paulista.

Mesmo jogando fora de casa, o time carioca foi melhor durante boa parte do jogo e se aproveitou das deficiências do adversário. Buscou o ataque quase o tempo todo e foi agressivo nos minutos finais quando precisava da vitória para conquistar o tetra.

Comandada por Abel Braga, que não parava de gritar à beira do gramado, a equipe promoveu um abafa e teve várias chances nos últimos minutos. O jogador mais procurado, claro, era Fred, que pôde concluir com tranqulidade um cruzamento de Jean aos 42min e sacramentar o título.

Para o Palmeiras, resta a desolação. O primeiro tempo foi praticamente a cara de toda a Era Kleina. O time dominou as jogadas, criou as melhores chances, mas não conseguia passar de seu ex-goleiro Diego Cavalieri. Obina e Barcos tiveram chances, especialmente nas bolas paradas de Marcos Assunção.

A melhor chance, no entanto, foi do Fluminense. Fred cabeceou bola na trave esquerda de Bruno. Pouco depois, no último lance da etapa inicial, o Tricolor conseguiu abrir o placar. Wellington Nem virou em cima da marcação e chutou rasteiro. Bruno defendeu e, no rebote, Fred completou sem dificuldades.

O camisa 9 também conseguiu o segundo gol, quando chutou uma bola desviada por Maurício Ramos, que acabou marcando contra. O empate do Palmeiras veio com gols de Hernán Barcos e Patrick Vieira. Parecia que o time paulista conseguiria uma reação incrível.

A empolgação tomou conta dos cerca de 6 mil palmeirenses que estavam no estádio e calou os 2 mil cariocas. O barulho do torcedor, no entanto, não adiantou de nada.

O herói do título conseguiu o gol derradeiro, calou a parte verde do estádio e fez explodir a tricolor com três rodadas antes do fim do Nacional (G1)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo