CotidianoEducação

Formados pela UFRB fazem movimento cobrando entrega de diplomas

Formados atestam que estão perdendo vagas em concursos devido a ausência do diploma.

Os formados pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), iniciaram nesta quinta-feira (14), uma manifestação online cobrando da instituição a entrega dos diplomas, alguns ex-estudantes atestam demora de até três anos de espera.

O movimento #QUEREMOSNOSSODIPLOMA tem o intuito de conclamar aos setores responsáveis da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia- Centro de Formação de Professores (CFP) o pedido de confecção imediata de nossos diplomas. O movimento é constituído pelos formados dos Cursos de Licenciatura da UFRB-CFP. Ambas as coordenações dos cursos concederam aos formados uma declaração de conclusão e, posteriormente, a SURRAC (Superintendência de Regulação e Registros Acadêmicos) nos enviou (depois de solicitação nossa), através de e-mails, os certificados de conclusão, alegando que devido à suspensão das atividades em razão da Pandemia de Covid-19 não seria possível emitir os diplomas. Segundo a Instituição, este documento tem a mesma validade do diploma. No entanto, nós formados, fomos desclassificados em fases de processos seletivos, e impedidos de até mesmo concluirmos cursos de pós-graduações em virtude de o Diploma ser pré-requisito indispensável nestes processos. Dessa forma, o certificado emitido por esta Instituição não está tendo a legitimidade conferida, em outras palavras, o *Certificado de Conclusão de Curso* está sendo rejeitado em trâmites burocráticos de caráter pessoal. Ainda assim, os setores que respondem por este impasse continuam rigorosamente irredutíveis, afirmando a validade dos certificados, o que é efetivamente contraditório em termos práticos. Enquanto isso, estamos sendo lesados e constrangidos, numa luta que parece não ter fim para conseguir o reconhecimento e o DIREITO LEGAL e CONSTITUCIONAL de nossa formação superior. QUEREMOS O NOSSO DIPLOMA e não descansaremos! Contamos com o apoio de todos nas redes sociais e com a solidariedade da comunidade acadêmica à nossa causa. FORMADOS 2019.1 e 2019.2. Diz o texto do manifesto.

A redação tentou contato com a reitoria por meio de telefone, porém as ligações não foram atendidas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo