Cotidiano

Fazendas de família de Geddel são desocupadas em Itapetinga e Potiraguá

As fazendas da família de Geddel Vieira Lima, situadas entre Itapetinga e Potiraguá, no sudoeste baiano, foram desocupadas. A informação foi confirmada nesta terça-feira (10) pela Polícia Civil e por advogados da família de Geddel, informou o G1.

As propriedades estavam ocupadas por índios e integrantes de movimentos de lutas por terra desde o dia 23 de setembro.

Segundo o site, a ocupação mais longa, que durou 13 dias, ocorreu na Fazenda Esmeralda, em Itapetinga. Conforme o advogado Franklin Ferraz, oficiais da Justiça cumpriram mandado de reintegração de posse na sexta-feira (6).

A ação teria ocorrido de forma pacífica. Já a Fazenda Tabajara, em Potiraguá, foi desocupada de forma voluntária pelos integrantes do Movimento Livre da Terra. A defesa da família de Geddel afirma que avalia a situação das propriedades e possíveis danos.

O ex-ministro segue preso no presídio da Papupa, em Brasília, após a polícia ter encontrado R$ 51 milhões em cédulas em um imóvel supostamente usado por ele em Salvador.

BN

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo