Slide

Ex-pastor fala sobre falcatruas na Igreja Universal e choca cristãos

Ex-integrante da igreja revela farsas em possessões demoníacas e técnicas de lavagem cerebral.

edir-macedo-da-igreja-universal_818285465467Moisés Lugli foi membro da Igreja Universal durante 13 anos, sendo muito próximo aos líderes. Por isso ele acompanhou de perto as falcatruas da instituição, bem como as artimanhas para ludibriar fiéis a dar dinheiro em troca de bençãos. Depois deste período, ele se tornou pastor da Igreja Mundial, durante 7 anos. Atualmente, ele possui um canal no YouTube onde relata sua experiência nas duas igrejas.
Em seu perfil no Facebook, o ex-pastor fez uma enquete, para que seus amigos tirassem dúvidas sobre as instituições das quais ele pertenceu. Em resposta sobre o seu sentimento sobre a Igreja Universal, ele afirma ter nojo da denominação, por pregar uma doutrina onde os crentes devem ofertar grandes quantias em dinheiro para serem abençoados. Para ele, a Universal ensina as pessoas comprarem Deus, barganhando coisas materiais em troca de cura, libertação e milagres. Lugli afirma que isso nunca foi pregado no Evangelho de Jesus Cristo, tornando a prática uma heresia.
Moisés também sente pena das pessoas idôneas que frequentam a instituição religiosa que, por ignorância, são ludibriadas. Ele relata que muitos pastores entram no ministério com boas intenções, mas, ao conhecer o lado obscuro da denominação, se veem obrigados a escolher entre se corromper ou sair.

A farsa das possessões demoníacas

Lugli relatou sua participação na sessão de descarrego, realizada pela Igreja Universal. Ele afirma que há pessoas que são pagas para encenar uma manifestação de demônios e outras são induzidas a agirem como se estivessem endemoniadas. A auto-sugestão é usada para que os fiéis produzam sintomas de possessão, onde a pessoa se convence de que realmente há forças malignas sobre seu corpo e sua vida.

As técnicas de lavagem cerebral

O apelo emocional é muito utilizado na Universal, segundo Lugli. Durante as pregações, os líderes lembram os fiéis de seus problemas e suas tristezas, fazendo-as acreditar que, se fizerem um sacrifício, em forma de oferta em dinheiro, ela poderá sensibilizar Deus para olhar para sua causa. As bençãos estão diretamente ligadas ao fato de ir aos cultos e ofertar, sem isso, não é possível receber os milagres, segundo ele. Por isso, há um grande número de pessoas adeptas e grandes arrecadações de dinheiro. As informações são do Br.blastingnews
Veja também
Pastor da Universal pede que fiéis doem carros e voltem para casa a pé
Pastor da Igreja Universal é morto e bandidos levam saco com dinheiro
Rafaela Silva namora há três anos uma ex-jodoca
Confira o vídeo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo