Geral

EUA pagou US$ 20,2 milhões em benefícios para supostos nazistas, diz relatório

CAMPO DE CONCETRACAOUma investigação federal nos Estados Unidos sobre a Agência de Previdência Social revela que a instituição pagou U$ 20,2 milhões em benefícios para mais de 130 suspeitos de crimes de guerra nazistas, guardas da SS – a tropa do governo de Adolph Hitler – e outras pessoas que podem ter participado das atrocidades cometidas durante a Segunda Guerra Mundial. O relatório, obtido pela Associated Press e que será divulgado publicamente nesta semana, usou dados processados por computador e outras informações internas da agência para chegar ao número total de suspeitos de nazismo que receberam benefícios e a quantidade de dólares pagos. No ano passado, a administração da Previdência Social se recusou a revelar os números. Os valores gastos são muito superiores ao que foi previamente estimado e ocorreram entre fevereiro de 1962 e janeiro de 2015, quando uma nova lei chamada “Não à Previdência Social para Nazistas” foi sancionada e acabou com o pagamento de aposentadoria para quatro beneficiários. O relatório não inclui o nome de nenhum suspeito de nazismo que recebeu os benefícios. A representante do partido Democrata, Carolyn Maloney, pediu que a administração da Previdência Social investigasse a fundo os pagamentos após uma reportagem publicada pela Associated Press em outubro do ano passado. “Nós devemos continuar trabalhando para lembrar a tragédia do Holocausto e culpar os responsáveis pelos atos”, disse a Democrata. “Uma maneira de fazer isso é divulgar a maior quantidade de informações possível para o público. Esperamos que esse relatório nos forneça alguma clareza”, comentou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo