BrasilCidadesGeral

‘Eu vou acabar não parando mais aqui’, ameaça Bolsonaro após ser cobrado por apoiadores

Após ser cobrado por apoiadores no “cercadinho” em frente ao Palácio do Alvorada, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ameaçou suspender os encontros diários. Desde que assumiu o mandato, ele conversa com bolsonaristas no local.

Registros publicados nas redes sociais mostram que o presidente se irritou depois que uma mulher pediu “empenho” do governo em uma emenda. Ele queria o contato do ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho.

“Minha senhora, se eu for tratar de assunto individualmente no Brasil inteiro, eu vou ser prefeito”, rechaçou o presidente, logo dando às costas à apoiadora.

Enquanto ela se justificava e dizia entender a situação do chefe do Executivo, Bolsonaro continuou a tecer críticas ao pedido. “São milhares de projetos do Marinho. Se todo mundo chegar aqui e pedir um projeto, eu vou ter três, quatro pedidos de agenda com o Marinho e não está certo agir dessa maneira”, defendeu.

Nesse momento, Bolsonaro ouviu mais uma queixa de outro apoiador, dessa vez ligada à área da saúde, e aí decidiu dar um aviso ao grupo. “Eu vou acabar não parando mais aqui, me desculpem. Eu não tenho o que fazer, tem que procurar o Ministério da Saúde”, ameaçou.

PROTESTO DO MBL

Essas reclamações ocorrem cerca de uma semana após o presidente ser alvo de um protesto por parte de uma ex-apoiadora. Em ato organizado pelo Movimento Brasil Livre (MBL), a assessora do vereador Fernando Holiday (Patriota-SP), Cris Bernart, foi ao Alvorada para cobrar sensibilidade dele em relação às vítimas da Covid-19.

Como resposta, Bolsonaro disse que ela seria “matéria na imprensa o dia todo”. “Se você quiser falar, sai daqui, já foi ouvido. Cobre do seu governador”, ignorou

BN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo