Cotidiano

Esquerda que não reconhecer seus erros não pode apontar futuro, diz Boulos

O ex-presidenciável Guilherme Boulos (PSOL) afirmou, em entrevista à coluna de Jamil Chade, no UOL, que a esquerda precisa ter “o mínimo de humildade em reconhecer que errou e onde errou”, ou não terá condições de “apontar para o futuro”. As declarações foram publicadas hoje (12).

“A esquerda tem autocríticas a fazer. Uma delas é, quando esteve no governo, não ter mudado profundamente o sistema político brasileiro. Esse sistema é o pai da corrupção, ele é uma captura do Estado pelos interesses privados. (…) Eu não estive no governo, o PSOL também não, mas acho que hoje é possível fazer um balanço mais maduro, reconhecendo os acertos e os limites do governo petista. Mas eu quero dizer também outra coisa: eu queria ver essa mesma cobrança de autocrítica para mais gente no Brasil”, declarou, acrescentando que o PSDB, a mídia brasileira e setores ditos “democráticos” da sociedade também precisam fazer autocríticas.

O líder do PSOL também afirmou que a libertação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) é o “início da reparação de uma injustiça” e “uma importante vitória do campo popular e democrático no Brasil”. “O que eu espero – e vou trabalhar pra isso – é que a saída do Lula estimule mais gente a ir às ruas, que anime os ativistas e o povo a lutarem contra esse projeto de destruição nacional”, disse Boulos, acrescentando que não acredita em um “bloqueio” do avanço da esquerda causado pela soltura do petista.

Metro1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar