Tecnologia

ESG – Entenda essa tendência nas empresas

A sigla ESG (Environmental, Social and Governance) traduzida para o português como ASG (Ambiental, Social e Governança) é um tema que ganhou espaço entre as empresas e investidores e tende a ganhar proporções ainda maiores nos próximos anos.

Os fatores sociais e ambientais são temas importantes dentre as gerações mais novas e já fazem parte da agenda corporativa há um tempo. 

Com o conceito ESG, as questões sustentáveis, os direitos humanos, a diversidade e também a gestão corporativa ganham destaque nas práticas empresariais e nos critérios dos investidores.

O ESG se tornou o tema do momento e representa um mercado muito mais consciente e preocupado com os impactos gerados na sociedade e no planeta. 

De acordo com estudos feitos pelo Boston Consulting Group (BCG) as empresas que já incluem práticas ESG lucram mais e possuem mais chances de aumentar seu valor no mercado. 

Além disso, a sociedade atual e os jovens investidores exigem maior posicionamento ativo das empresas sobre as demandas sociais, ambientais e administrativas.

O que é ESG?

A sigla ESG foi utilizada pela primeira vez em 2004, em um relatório do Pacto Global juntamente com o Banco Mundial. 

A publicação chamada “Who Cares Wins – Connecting Financial Markets to a Changing World” foi resultado de um questionamento de Kofi Annan, na época secretário-geral da ONU, a 50 CEOs de instituições financeiras sobre como incluir os fatores sociais, ambientais e de governança no mercado.

Essa publicação resultou na edição “Principles for Responsible Investment” (PRI) em 2008, que denomina os princípios de investimento responsável. 

Ou seja, embora não seja algo novo, o conceito ESG tem alcançado cada vez mais espaço no mercado e já faz parte da realidade das empresas.

No Brasil, o conceito significa Ambiental, Social e Governança (ASG):

Ambiental: O primeiro pilar deste conceito está ligado às práticas da empresa para minimizar os impactos ambientais.

Ou seja, quais são as medidas adotadas para diminuir a poluição, gestão de resíduos, a emissão de carbono, questões relacionadas ao aquecimento global e todas as medidas sustentáveis que são utilizadas pela organização.

As questões ambientais e a sustentabilidade são temas urgentes na sociedade atual. E assim como todos os cidadãos, as empresas possuem ainda mais responsabilidade na causa ambiental e devem procurar alternativas sustentáveis como forma de compensar os danos causados à natureza.

Social: Refere-se a todas as relações sociais da empresa, seu público interno e externo. Ou seja, a forma como ela lida com seus colaboradores, clientes, funcionários e parceiros.

Com relação aos colaboradores e funcionários, a prática está ligada ao cumprimento das leis trabalhistas, qualidade de vida dos funcionários, o respeito e a inclusão da diversidade.

Aos clientes, as práticas se aplicam ao garantir os direitos dos consumidores, manter uma boa relação com a comunidade, privacidade de dados do consumidor, dentre outros fatores.

Governança:  A governança está ligada à gestão da empresa e processos administrativos. Aqui estão as questões relacionadas ao cumprimento do código de ética, bom gerenciamento de conflitos internos e as estratégias corporativas.

Foto: reprodução Pixabay.

Importância do ESG

A implementação do ESG nas empresas foi influenciada por diversos fatores, mas principalmente pela necessidade de uma posição mais ativa das empresas junto às demandas sociais e ambientais da atualidade, além de uma visão mais inclusiva para o mundo corporativo.

O ESG veio para transformar o mercado com propostas mais alinhadas com o futuro e o mundo contemporâneo, pois não há mais espaço para empresas que não se preocupam com meio ambiente, movimentos sociais e adotem estratégias de gestão mais funcionais, em sinergia com os direitos do colaborador.

Além disso, os benefícios das empresas adeptas ao ESG foram inúmeros, desde o aumento de consumidores até o aumento da motivação de funcionários. 

A pandemia do Coronavírus acelerou ainda mais o movimento do ESG, que já vinha se consolidando no mercado corporativo e no mercado financeiro. Hoje, o ESG é praticamente um novo requisito no mundo dos investimentos e um dos principais critérios para os investidores.

Contudo, é imprescindível que as empresas busquem adotar medidas alinhadas ao ESG, até mesmo as micro e pequenas empresas. O mercado está em constante transformação e as empresas e startups com soluções ESG já faturam muito acima do mercado tradicional.

Adotar práticas ESG nas empresas é também importante para a gestão interna e a criação de novas soluções. É preciso manter uma equipe de colaboradores cada vez mais diversa, com pessoas distintas e com vivências diferentes que possibilitam a criação de soluções diferentes para cada problema.

ESG na mira dos investidores

O modelo de investimento tradicional está desgastado, com tantas transformações econômicas, ambientais e sociais no mundo os investidores também estão mudando as suas perspectivas, na busca por investimentos alinhados com os impactos ambientais e sociais.

No mundo atual, empresas que não se preocupam com o meio ambiente, causas sociais e não possuem boa governança estão cada vez mais excluídas dos portfólios.

Apesar do ESG não ser um tema recente, ele ganhou proporções ainda maiores a partir de uma publicação feita por Larry Fink, CEO da BlackRock, a maior gestora de ativos do mundo.

Na publicação ele ressalta a importância de práticas mais sustentáveis e negócios mais responsáveis com práticas ESG. 

Além disso, nessa carta publicada em 2020, ele aponta o ESG como uma nova realidade, e afirma que a Black Rock irá prestar muita atenção às empresas com padrão ESG. 

Aqui no Brasil, a XP Investimentos é a principal empresa a ressaltar a importância do ESG, destacando-os como investimentos do futuro.

Muitos investidores tradicionais acham que investir em ESG pode ser uma perda na lucratividade, porém é cada vez mais evidente na prática que isso não acontece. 

Ao contrário do que muitos pensam, os índices de ESG e índices de sustentabilidade tem mostrado que essas empresas oferecem um retorno muito maior do que a média do mercado.

No Brasil, com o índice de sustentabilidade empresarial ISE da B3, podemos ver um crescimento de 315,33% desde dezembro de 2005 até dezembro de 2020, enquanto o IBOVESPA valorizou apenas 272,90% no mesmo período. 

Ou seja, a importância das práticas ESG é visível e está em alta no mercado financeiro. Com isso, você deve estar se perguntando: Por que as empresas que cumprem o ESG possuem esse retorno? 

A resposta é simples: empresas que se preocupam com questões ambientais, sociais e de governança possuem menos risco na operação, menos processos ambientais, processos trabalhistas e menos problemas com corrupção.

Tudo isso resulta em investimentos com menores riscos e mais estabilidade, afinal, nenhum investidor deseja colocar o seu dinheiro em empresas com conflitos internos e com grandes riscos.

Dentre as empresas que fazem parte do ISE e possuem práticas ESG estão a CieloNaturaBradescoSantanderLojas RennerPetrobras, dentre outras.

Foto: reprodução Pixabay.

ESG na prática

Agora que já sabe a importância do ESG nas empresas e como ele influencia até mesmo os investidores, é preciso entender como colocá-lo em prática dentro das organizações e quais medidas simples podem ser executadas no dia a dia das empresas.

Digitalização: Um dos primeiros passos para digitalização das empresas é o processo de comprar domínio, pois é o elemento fundamental para que todo o restante aconteça.

Com a digitalização, documentos físicos são transformados em documentos digitais, economizando a quantidade do uso de papel e reduzindo expressivamente os danos ao meio ambiente. Já parou para pensar o quanto uma empresa gasta em papel durante o ano?

Processos como a comunicação e troca de documentos importantes podem ser digitalizados com o uso do e-mail profissional, um canal onde é possível trocar anexos com os arquivos importantes entre todos os colaboradores da empresa, o que economiza tempo e papel.

Para ter um e-mail profissional é necessário comprar domínio e registrá-lo na web, caso a empresa ainda não possua um site e esteja iniciando o processo de digitalização.

Comprar domínio hoje em dia é um serviço cada vez mais acessível e de baixo custo, pois muitas empresas nacionais oferecem esse serviço já incluso nos planos de web host, que é também essencial para a criação de qualquer plataforma digital.  

Políticas de inclusão e diversidade: A diversidade dentro das empresas representa um dos pilares sociais fundamentais do ESG e é um grande diferencial no mercado atual.

Sobretudo, é necessário romper com o modelo tradicional dentro das organizações e promover políticas de inclusão que englobe diversidade de gêneros, orientações sexuais, etnias, pessoas com deficiência e idades diferentes.

Uma dica é investir em programas de inclusão e divulgá-los na web, pois as mídias sociais e as plataformas digitais são os principais meios de recrutamento hoje em dia. 

Por meio do site da empresa, é possível elaborar subdomínios voltados para seleção de candidatos e divulgação da iniciativa. 

Caso a empresa ainda não possua um site oficial, é imprescindível dar início a criação do site, contratar serviços de hospedagem e comprar domínio, pois a presença online é fundamental para o engajamento em programas sociais.

Essa iniciativa é uma das práticas ESG mais importantes, pois mostra a responsabilidade social e aumenta o capital humano da organização.

Ações de combate à corrupção na empresa: A empresa deve investir em códigos de conduta internos, com normas e diretrizes que incluam não só os funcionários, mas toda a equipe colaborativa, inclusive os cargos de liderança.

Além disso, é importante que tenha um canal de denúncias seguro, que funcione e esteja disponível para os colaboradores se comunicarem com a garantia de segurança.

Por fim, a empresa também deve investir em treinamentos, para que os funcionários e a equipe saibam lidar com possíveis irregularidades e aprenda como cumprir com todas as diretrizes.

Conclusão                    

As demandas ESG vão além de uma tendência do mercado, mas uma necessidade urgente. É preciso entender o ESG como uma esperança de mercado mais inclusivo e consciente, que busque solucionar as necessidades do mundo contemporâneo.

Gostou da ideia e quer se aprofundar ainda mais no assunto? A internet está repleta de informações sobre o tema, com inúmeras iniciativas ESG que podem ser adotadas pela sua empresa e transformar o seu negócio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo