Cotidiano

Empresário cria projeto de incentivo a doação de medula óssea em S. A. de Jesus

doador de medulaMilhares de pessoas com leucemia e outras doenças do sangue esperam por um doador compatível de medula óssea para sobreviver em todo o mundo. Ao passar por uma experiência de luta pela vida, o Empresário Santoantoniense Daniel Nogueira, mobilizou familiares e amigos em busca de um doador. Felizmente, a estória desse jovem tem um final feliz e pensando em compartilhar essa experiência e conscientizar pessoas sobre o assunto, Daniel criou o projeto ‘A causa Medula Óssea’ que visa a reiteração sobre a doação de sangue e medula óssea,” Ao doar uma amostra do seu sangue no hemocentro mais próximo, você será um possível doador, fazendo parte do Registro de Doadores Voluntários do Redome”, falou em entrevista. Acreditando que o projeto pode dar certo, Daniel e interessados no assunto se reúnem sempre na última sexta-feira do mês para discutir sobre os projetos e metas para incentivar a doação de sangue. A expectativa é que a iniciativa ganhe força em toda a região. O cadastro pode ser feito em campanhas de doação ou em um Hemocentro. Em Santo Antônio de Jesus o Hemoba está localizado nas dependências do Hospital Regional.
Veja também
Irmãos precisam de transplante de medula óssea para sobreviver
Cientista revela possível cura da Aids por meio de transplante de medula óssea
Menino de 3 anos doa medula e salva vida de irmão de 5
Passo a passo para se tornar um doador

  1. – Qualquer pessoa entre 18 e 55 anos com boa saúde poderá doar medula óssea. Esta é retirada do interior de ossos da bacia, por meio de punções, sob anestesia, e se recompõe em apenas 15 dias.
  2. – Os doadores preenchem um formulário com dados pessoais e é coletada uma amostra de sangue com 5 a 10ml para testes. Estes testes determinam as características genéticas que são necessárias para a compatibilidade entre o doador e o paciente.
  3. – Os dados pessoais e os resultados dos testes são armazenados em um sistema informatizado que realiza o cruzamento com dados dos pacientes que estão necessitando de um transplante.
  4. – Em caso de compatibilidade com um paciente, o doador é então chamado para exames complementares e para realizar a doação. (Voz da Bahia)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo