BahiaGeralMutuípe

Coelba não entrega conta em localidades rurais e moradores ficam sujeitos a suspensão de fornecimento

Boletos bancários em contas de energia gera desconfiança em consumidores.

Com a pandemia de novo coronavírus (covid-19), que se evidenciou no Brasil no fim de fevereiro de 2020, o Governo do estado da Bahia e Governo Federal suspenderam as cobranças de famílias carentes por três meses, muitos tiveram esses meses pagos pelo estado, porém em junho, a conta de energia voltou a ser enviada aos consumidores.

Em localidades rurais, muitos moradores passaram a reclamar que a emissão de fatura, não acontecia no momento da leitura. Um morador de Mutuípe, no Vale do Jiquiriçá, chegou a relatar que há vários meses, não notava a presença do leiturista em sua propriedade, mas para a sua surpresa ao consultor no site da Coelba, cobranças estavam sendo emitidas.

Um advogado chegou a ser ouvido pela reportagem do Mídia Bahia, em julho do ano passado, segundo Dr. Romon Nery, da Odecon, a concessionária poderia diluir o valor de quilowatts consumidos no período de suspensão, no meses seguintes a Medida Provisória do Governo Federal, e disse ainda que o consumidor que não estivesse recebendo suas contas deveria entrar em contato com a Coelba, via telefone, internet, ou no posto de atendimento do município e solicitar segunda via da conta, porém com data de vencimento alterada.

Praticamente seis meses após esses relatos, muitos moradores de localidades rurais seguem atestando não receberem as cobranças de energia.

Um morador por telefone no programa Cara a Cara com O Povo da Rádio Interativa, disse que chegou a questionar um funcionário da concessionária, a respeito da não emissão da cobrança, segundo ele, o agente informou que a Coelba teria mudando recentemente a prestadora de serviços, e que a empresa que assumiu essa área estava sem impressora, e não poderia mais ir até a localidade em motocicletas, por esses motivo as contas não chegavam, ele teria sido orientado a emitir cobrança através da internet.

O transtorno gera insatisfação em consumidores, muitos estão com diversos meses de contas atrasadas diante do mudança promovida. A redação não conseguiu contato com a empresa para esclarecer os fatos. No site, a Coelba resume-se a trazer os direitos e deveres da prestadora e do consumidor.

No início de janeiro desta ano, as contas de energia passaram a apresentar um boleto bancário, logo disseminadores de fake news fizeram vídeos atestado que se trava de conta falsa, mas esse fato a Coelba fez um vídeo dizendo não proceder as acusações e que era normal esse modelo de cobrança com boleto, podendo o consumidor pagar sem riscos de prejuízos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar