Cotidiano

Bolsonaro chama Moro de covarde e dispara: ‘Graças a Deus ficamos livres dele’

O presidente da República, Jair Bolsonaro, voltou a atacar o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, ao conversar com apoiadores nesta segunda-feira (1º), em frente ao Palácio da Alvorada.

Na conversa, Bolsonaro enfatizou que a postura de Moro teria dificultado a continuidade de flexibilizar a posse de armas de fogo para as “pessoas de bem”. 

“Para vocês entenderem quem estava do meu lado, essa IN (Instrução Normativa) 131 é da PF, mas [foi feita] por determinação do Moro. Ignorou decretos meus para a posse de arma de fogo para as pessoas de bem”, disse Bolsonaro, que chamou Moro de “covarde”.

“Por isso que naquela reunião secreta o Moro ficou calado de forma covarde. E ele queria ainda uma portaria depois que multasse quem estivesse na rua. Perfeitamente alinhado com outra ideologia que não a nossa”, completou o presidente, que celebrou a sua saída.

“Graças a Deus ficamos livres dele”, finalizou.

Sérgio Moro deixou o governo no último dia 24 de abril com a alegação de que Bolsonaro queria interferir politicamente na Polícia Federal com a exoneração do diretor-geral Maurício Valeixo.

BN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar