Bahia

Bahia tem 1.979 casos confirmados de Covid-19 e 67 óbitos

A Bahia registra 1.979 casos confirmados do novo coronavírus (Covid-19), o que representa 17,9% do total de casos notificados no estado. Considerando o número de 452 pacientes recuperados e 67 óbitos, 1.460 pessoas permanecem monitoradas pela vigilância epidemiológica e com sintomas da Covid-19, o que são chamados de casos ativos.

Os casos confirmados ocorreram em 111 municípios do estado, com maior proporção em Salvador (61,55%). Os municípios com os maiores coeficientes de incidência por 1.000.000 habitantes foram Ilhéus (825,49), Uruçuca (682,29), Barra do Rocha (525,03) e Itabuna (487,75).

No momento, 230 pacientes confirmados para Covid-19 em toda a Bahia encontram-se internados, sendo 68 em UTI. O boletim epidemiológico registra 5.360 casos descartados e 11.053 notificações. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais.

Entre os dias 1º de março e 24 de abril, o Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia (Lacen-BA) realizou o total de 14.354 exames. No momento há 1.596 amostras em análise laboratorial.

Óbitos

A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) contabiliza 67 mortes pelo coronavírus nos seguintes municípios: Adustina (1); Água Fria (1); Araci (1); Belmonte (1) Capim Grosso (1), Catu (1), sendo que a paciente foi contaminada na capital baiana; Feira de Santana (1); Gongogi (2); Ilhéus (3); Ipiaú (1); Itabuna (2); Itagibá (1); Itapé (1); Itapetinga (2); Juazeiro (1); Lauro de Freitas (5), um dos óbitos era residente no Rio de Janeiro; Salvador (37); Uruçuca (3); Utinga (1); Vitória da Conquista (1). Estes números contabilizam todos os registros de janeiro até as 17 horas desta sexta-feira (24).

O 65º óbito foi registrado hoje. A paciente de uma mulher de 92 anos, residente em Salvador, tinha histórico de doença pulmonar obstrutiva crônica. Ela era moradora de instituição de longa permanência

A 66ª morte é de um homem de 73 anos, residente no município de Itapetinga, com histórico de hipertensão e diabetes. Ele estava internado em um hospital filantrópico da localidade, vindo a óbito em 22 de abril.

Já o 67º óbito ocorreu nesta sexta-feira. O paciente era um homem de 71 anos, residente em Salvador, com histórico de câncer de pulmão e hipertensão. Ele estava internado em um hospital privado da capital baiana.

Faixa etária

A faixa etária mais acometida foi a de 30 a 39 anos, representando 29,21% do total. O coeficiente de incidência por 1.000.000 habitantes foi maior na faixa etária de 80 anos ou mais (382,05/ 1.000.000 habitantes), indicando que o risco de adoecer foi maior nesta faixa, seguida de 30 a 39 anos (251,95/ 1.000.000 habitantes).

Ressaltamos que os números são dinâmicos e, na medida em que as investigações clínicas e epidemiológicas avançam, os casos são reavaliados, sendo passíveis de reenquadramento na sua classificação. Outras informações em saude.ba.gov.br/coronavirus.

Para acessar o boletim completo, com a lista de municípios com casos confirmados, clique aqui.

Um Comentário

  1. Tenho medo de ser processada aqu em Santo Antônio de jesus, não temos direito de achar que tem casos na cidade e não estão sendo confirmados, se postar algo já vem com ameaça e diz que tem que provar, cidade com mais de 100 mil habitantes, poucos exames estão sendo feitos, umas 25 pessoas fizeram particular e não pode vir a público só se o paciente autorizar, vivemos com medo e outros, acreditando na autopia, vivemos numa democracia e não podemos falar o que achamos, peço ao governo do Estado que faça uma fiscalização mais acentuada na cidade, para ver se realmente não existe caso, pq poucos exames feitos numa cidade de mais de 100 mil habitantes, acredito que não fizeram 200.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar