Bahia

Arataca: Candidato a prefeito pode ter sido envenenado, dizem familiares

Familiares do candidato a prefeito de Arataca, Rozano de Sá (PT), morto no último sábado (4) após passar mal, afirmaram nesta quarta-feira (8) que o político pode ter sido envenenado. Os parentes sustentam a tese de que o prefeiturável, de 39 anos de idade, não apresentava problemas de saúde e descartam a morte por infarto. A polícia técnica em Itabuna recolheu partes de órgãos do falecido para realizar exames do Departamento de Polícia Técnica (DPT) em Salvador. O laudo que apontará as causas da morte do petista, que era o atual vice-prefeito do município do sul baiano, deverá ficar pronto em 30 dias. Sá morreu no início da tarde de sábado, após participar de um ato político em Arataca. Ele chegou a ser encaminhado para a Fundação Hospitalar de Camacan, município vizinho, mas não resistiu. Sua candidatura já tinha sido deferida pela Justiça Eleitoral. Até o momento, o seu grupo político não se manifestou sobre a possibilidade de indicar um substituto para disputar as eleições deste ano. Disputam o pleito, até o momento, Carlos Roberto Rodrigues (PDT) e Fernando Mansur Gonzaga (PMDB), todos com as candidaturas aptas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo