GeralNotícias

Após denúncias, InBev diz que não adiciona água em cervejas Budweiser

BUDWEISERAcusada por um suposto acréscimo de água em cervejas de nove marcas, incluindo a Budweiser, comercializada no Brasil, a maior cervejaria do mundo, Anheuser-Busch InBev, negou as denúncias e disse que não tem o hábito de “batizar” seus produtos. Em anúncios publicados em mais de dez jornais dos Estados Unidos, nesta segunda-feira (4), a companhia traz a imagem de uma lata com água potável abaixo da frase “eles devem ter testado uma dessas”, em referência à campanha realizada pela empresa para arrecadar água para o movimento Cruz Vermelha dos EUA. No dia 22 de fevereiro, consumidores norte-americanos entraram com uma proposta de ação de classe que acusava a InBev de maquiar o conteúdo alcoólico de suas bebidas.  Segundo os clientes de Nova Jersey, Califórnia e Filadélfia, as cervejas Budweiser, Michelob, Michelob Ultra, Hurricane High Gravity Lager, King Cobra, Busch Ice, Natural Ice, Bud Ice, Bud Light Platinum e Bud Light Lime apresentam menos álcool do que o indicado nos rótulos devido ao acréscimo de água em suas composições, o que viola as leis estaduais de defesa do consumidor. Ainda de acordo com as denúncias, a medida seria uma forma de reduzir custos e teria sido intensificada após a compra da Anheuser-Busch pela belgo-brasileira InBev em 2008. Os autores dos processos afirmam que as informações foram obtidas através de relatos de ex-funcionários e pedem indenização de US$ 5 milhões (R$ 9,9 milhões). Em nota divulgada à imprensa, a empresa disse ainda que as acusações são “completamente falsas” e “não têm embasamento”. “Nossas cervejas respeitam plenamente a legislação referente à rotulagem de bebidas alcoólicas. Temos orgulho de seguir os mais altos padrões de produção”, alegou a companhia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo