Cidades

Após demissão da Secretaria de Governo, Geddel entra para o Telegram

geddel-rosto-2Buscando uma forma mais segura de se comunicar com aliados, Geddel Vieira Lima (PMDB) entrou para o Telegram, aplicativo de conversas que, segundo especialistas, é mais seguro para quem quer conversar sem ser vigiado. O Telegram se tornou popular no Brasil principalmente nas ocasiões em que o WhatsApp foi bloqueado.

Antes mesmo de deixar a Secretaria de Governo, Geddel já havia sido pego em conversas no WhatsApp. A Polícia Federal encontrou conversas dele, quando era vice-presidente da Caixa, no celular de Léo Pinheiro, da OAS. Na ocasião, ele pedia ajuda e oferecia ajuda ao empreiteiro.

Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar