Cotidiano

Após ataque cardíaco, homem ‘ressuscita’ em banheira de gelo

ressussitou em banho de geloUm turco teve a vida salva ao ser submetido a um tratamento “alternativo” depois de sofrer ataque cardíaco. O coração de Bulent Sonmez não respondeu aos choques e, então, os médicos decidiram usar um tratamento controverso chamado “hipotermia terapêutica” que baixa a temperatura do corpo para apenas 30 graus Celsius, limitando os efeitos da falta de oxigênio nos órgãos. As informações são do The Mirror. Uma vez que o coração de Bulent começou a bater novamente, os médicos passaram cerca de 24 horas mantendo sua frequência cardíaca e retornando a sua temperatura corporal normal. Apesar de ter praticamente ‘ressuscitado’, o turco de 40 anos não conseguiu se lembrar de metade de sua vida. Desde o incidente, há oito meses, Bulent tem juntado um pouco de sua memória, mas ainda tem enormes lacunas em suas lembranças. Sua mulher Sibel Sonmez, de 39 anos, disse à imprensa local que “foi como um filme, eu não sabia como explicar aos nossos dois filhos que ele não voltaria tão cedo para casa ou que não se lembrava deles”, contou. O médico Omer Zühtü afirmou que o turco foi liberado do hospital, e foi para casa há oito meses, com parte da memória perdida. “Nós não encontramos muita literatura que dá detalhes sobre os efeitos colaterais do tratamento de hipotermia terapêutica. Continua a ser um procedimento controverso, mas acreditamos, neste caso, certamente salvou a vida deste homem”, afirmou. Tratamento hipotermia terapêutica pode ser usado para limitar os efeitos da falta de oxigênio em pacientes com ataque cardíaco, mas pode causar graves danos cerebrais. Ele é usado ocasionalmente no Reino Unido quando existe o consentimento por escrito de parentes mais próximos. (Terra)
Veja mais
Oposição de Mutuípe demonstra união para 2016
Santoantoniense é preso por tráfico de drogas em Pernambuco
Ônibus da Itapemirim tombou na BR-101 nas proximidades do município de Teolândia, motorista morreu no local.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo