Cidades

Anatel rejeita proposta da Oi e situação da operadora se complica

Reunião com credores acontece em novembro, se não houver acordo, a Oi irá a falência.

Nesta segunda-feira (23), a Anatel  – Agência Nacional de Telecomunicações, rejeitou a proposta da Oi de converter R$ 5 bilhões de dívidas em investimentos.

A agência emitiu nota comentando a decisão:  “O andamento não satisfatório das tratativas voltadas à construção de um plano de recuperação judicial sustentável para o Grupo Oi trouxe à Agência questionamentos sobre a capacidade do grupo de honrar os compromissos que viriam a ser assumidos no âmbito dos Termos de Compromisso de Ajustamento de Conduta”, diz o comunicado.

A Oi deve R$ 10 bilhões a agência, e cerca de R$ 64 bilhões em dívidas totais. Outro acordo no valor de R$ 1,2 bilhão, chegou a passar pelo crivo da agência reguladora, mas acabou suspenso pelo Tribunal de Contas da União. Em 2016 a operadora entrou na justiça com um pedido de recuperação judicial, onde poderá negociar uma forma de pagamento com seus credores, com ajuda da justiça. Porém a operadora e o governo não chegaram a um divisor comum, e a Advocacia Geral da União – AGU e a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) interfiram no caso. Veja mais aqui 

Com essa decisão, a situação da operadora se complica, uma nova assembleia com credores está marcada para 27 de novembro, se nessa data as partes não se entenderem, a Oi terá falência decretada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo