Cotidiano

Ajuste fiscal atrasa obra que levaria água a 2 milhões de pessoas no NE

trasposicao do sao franciscoO ajuste fiscal do Ministério da Fazenda atrasará ainda mais as obras da adutora do Agreste, incluída no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), estimada em R$ 1,4 bilhão, para levar água a 68 municípios em Pernambuco. Mais de dois milhões de habitantes seriam beneficiados. De acordo com a Folha, a região tem o pior balanço hídrico do país (número de habitantes dividido pela quantidade de chuvas).
Dos 18 municípios próximos a Caruaru em situação de “colapso” na atualidade, 15 poderiam ser atendidos pela adutora. No total, há 44 cidades em “colapso hídrico” em Pernambuco e 26 em “pré-colapso”. O Ministério da Integração Nacional já repassou cerca de R$ 450 milhões para a obra, mas não há perspectiva para o repasse do restante, segundo afirma o presidente da Compesa, Roberto Tavares. O contingenciamento das verbas federais deve atrasar também as obras da TRansnordestina, a transposição do Rio São Francisco e o chamado Arco Metropolitano, que ligaria Sul e Norte de Pernambuco sem a necessidade de os veículos transitarem por Recife. Bahia Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo