Cidades

Aécio diz que única arma nas manifestações de domingo será a Constituição

AECIO - SENADO - 2015O senador e presidente do PSDB, Aécio Neves (MG), criticou a declaração do presidente da CUT, Vagner Freitas, sobre o possível uso de armas contra quem tentar derrubar a presidente Dilma Rousseff (PT). “Quero dizer ao presidente da CUT, e principalmente aos brasileiros, que nós não vamos nos entrincheirar, nós vamos de cabeça erguida para as ruas de todo o Brasil e levando, como nossa única arma, a Constituição do Brasil”, afirmou o senador, segundo publicado na Folha.

Veja mais

Assista ao Gols: Atlético/GO 1 x 1 Bahia – Brasileiro série B

Prefeitos do centro-sul baiano discutem condições de infraestrutura das rodovias

Menina de 11 anos violentada pelo padrasto dá à luz no Paraguai

Aécio disse ainda que ficou estarrecido de a declaração ter sido feita na sede do governo brasileiro, na presença da presidente. “Vamos responder às tentativas de intimidação com nossa manifestação clara, pacífica, mas firme e corajosa, em defesa do Brasil”, acrescentou. Horas depois da sua fala, Vagner Freitas disse no Twitter que se referia às “armas da classe trabalhadora”, que seriam “mobilização, ocupação das ruas e greve geral”. “Pegar nas armas é uma figura de linguagem que usamos em assembleias”, disse.

A presidente Dilma disse que não vê “nenhum problema” nos protestos contra o Planalto, mas espera “respeito e honra” dos adversários. “Diálogo é diálogo, pauleira é pauleira. Não faz parte do diálogo xingar a pessoa. Não pode chamar de diálogo a intolerância. Botar bomba em qualquer lugar não é diálogo”, afirmou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar