BrasilCidadesGeral

ACM Neto atribui a Bolsonaro demora sobre o retorno de atividades econômicas

“Nós só não vivemos um quadro de cadáveres nas ruas do Brasil graças ao trabalho feito por prefeitos e governadores, mesmo com toda pressão e com todo sinal contrário do governo federal”. A fala é do prefeito de Salvador, ACM Neto, que é também presidente nacional do DEM, partido aliado ao presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido).

Apesar da aliança, ACM Neto passou a criticar duramente medidas adotadas pelo Palácio do Planalto, sobretudo a falta delas, no combate ao novo coronavírus (Covid-19) no Brasil. Em coletiva online à imprensa, realizada neste sábado (13), o democrata voltou a manifestar insatisfação com o governo federal, desta vez atribuindo a Bolsonaro a demora em retomar as atividades econômicas com segurança no país, que, segundo ele, adotou um “isolamento à moda brasileira”.

“Se tivesse sido sério e liderado pelo presidente da República, o que não aconteceu, hoje nós já teríamos voltado as atividades com outro patamar. Como foi na França, na Espanha, na Itália, no Reino Unido e em outros países do mundo. Na Argentina, para não ir tao longe. O Brasil já é o segundo colocado e, infelizmente, poderá ser o primeiro colocado do mundo em número de mortos. É razoável isso? Não!”, declarou.

Bahia.ba

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo