Temer transmite cargo de presidente para Cármen Lúcia

Antes de embarcar, na manhã de hoje (18), para o Paraguai, onde participa da reunião de Cúpula do Mercosul, o presidente Michel Temer transmitiu o cargo para a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, na Base Aérea de Brasília. Temer retorna ao Brasil ainda hoje, no início da noite. Na Presidência da … Leia Mais




Datafolha: mesmo preso, Lula lidera corrida eleitoral com folga

Mesmo preso, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva segue liderando as intenções de voto para as eleições presidenciais deste ano. As informações são da pesquisa Datafolha divulgada neste domingo (10) pelo jornal Folha de S. Paulo. Com 30% do eleitorado, o petista é seguido pelo deputado federal Jair Bolsonaro, que tem 17% das intenções … Leia Mais


Pesquisa DataPoder360: Bolsonaro lidera todos os cenários sem Lula

A pesquisa do instituto DataPoder360 revelou que Jair Bolsonaro (PSL) segue na liderança isolada na corrida pela Presidência da República. Nos três cenários testados, o deputado federal pontua de 21% a 25%, conforme a combinação de nomes apresentados, sem a presença do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ciro Gomes (PDT) se consolidou em segundo, … Leia Mais


Paraná Pesquisa: Bolsonaro lidera na Bahia sem Lula; petista tem 43,4% das intenções de voto


O Instituto Paraná Pesquisas divulgou na manhã desta quarta-feira (30) a mais nova pesquisa eleitoral para presidente com eleitores na Bahia.

De acordo com o levantamento, sem a presença do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL) aparece na frente com 19,7% das intenções de voto, seguido por Marina Silva (Rede), com 18,6%; Ciro Gomes (PDT), 13,8%; e Geraldo Alckmin (PSDB), 5%.

Já com a presença do petista, Lula lidera com 43,4%, seguido por Bolsonaro, 16,8%; Marina Silva, 8,3%.

O levantamento Paraná Pesquisas ouviu 1.540 eleitores entre os dias 23 e 28 de maio e está registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob nº BA-08989/2018.

Possui margem de erro de 2.5% para mais ou para menos e intervalo de confiança de 95%.

BN


Greve só acaba com queda do preço nas bombas, diz líderes do movimento


Após reconhecer que o governo atendeu a todas as reivindicações da categoria, o presidente da União Nacional dos Caminhoneiros (Unicam), José Araújo Silva (China), afirmou que a greve deve persistir até que o preço do diesel caia também nas bombas.

Outros três líderes do movimento afirmaram que o acordo atendia aos pedidos dos caminhoneiros: Carlos Alberto Litti Dahmer, presidente do Sindicato dos Transportadores Autônomos de Carga (Sinditac) de Ijuí (RS), José da Fonseca Lopes, presidente da Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam), e Diumar Bueno, presidente da Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA).

Segundo Silva, conhecido como China, os termos do acordo fechado no domingo (27) estão sendo passados para os caminhoneiros. Alguns teriam dito que a paralisação vai continuar.

“Acho que a greve não vai acabar facilmente. O preço do diesel continua o mesmo na bomba, nada mudou”, disse ele ao O Globo.

 

China afirma ainda não ter o poder de acabar com a greve, que começou de forma “voluntária”, depois do “descaso” do governo.

Alguns líderes de movimentos deixam a entender que a paralisação está longe de acabar, pois o preço do diesel nas bombas só vai cair efetivamente quando o governo aprovar o projeto de reoneração da folha de pagamento das empresas. Quando a proposta for sancionada pelo presidente Michel Temer, também serão editadas as medidas para reduzir a carga tributária sobre o combustível.

O projeto já passou pela Câmara e está agora no Senado. Esta foi a contrapartida negociadas pela equipe econômica para compensar a perda de receitas com o corte em tributos sobre o diesel (Cide, PIS e Cofins).

Noticiasaominuto


Petrobras reduz diesel na refinaria em 10% em meio a protestos de caminhoneiros


A Petrobras reduzirá a partir de quinta-feira em 10 por cento o preço do diesel nas refinarias, em uma decisão “excepcional” que visa permitir um diálogo entre governo e representantes dos caminhoneiros, que estão em greve há três dias.

Segundo a estatal, o preço médio do diesel da Petrobras nas refinarias e terminais sem tributos será de 2,1016 reais por litro a partir de quinta-feira. Esse preço será mantido inalterado por período de 15 dias e, após esse prazo, a companhia retomará gradualmente sua política de preços.

Por Rodrigo Viga Gaier

 


ONU rejeita pedido de Lula contra prisão


Foi negado, nesta terça-feira (22), pelo Comitê de Direitos Humanos da ONU, o pedido feito pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que o órgão ditasse uma medida cautelar e evitasse a prisão dele.

“Para que se peça a um Estado que se estabeleçam medidas cautelares se deve demonstrar que este está violando de forma irreparável alguns dos preceitos do Pacto e, se baseando na informação que Lula apresentou ao Comitê, não se demonstrou que estivesse em risco de sofrer um dano irreparável”, disse Sarah Cleveland, uma das integrantes do comitê, à Agência Efe.

A tentativa dos advogados do petista era impedir sua prisão, até se esgotassem todos os recursos jurídicos. Lula ocupa uma “sala especial”, na superintendência da Polícia Federal em Curitiba, desde o dia 7 de abril, após condenação em segunda instância.

A pena imposta pelos desembargadores do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) foi de 12 anos e um mês de prisão, pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, no caso do triplex no Guarujá (SP). A defesa de Lula ainda não se pronunciou.

Noticiasaominuto

 


‘PT, PSDB e PMDB já tiveram suas chances’, diz Marina Silva sobre eleições presidenciais


A pré-candidata da Rede à Presidência, Marina Silva, declarou que vai partir em busca dos eleitores do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que está preso em Curitiba. Em Teresina para participar de um culto evangélico ao lado da pré-candidata ao governo do Piauí, Irmã Graça Nunes, a pré-candidata falou em renovação política nas eleições de outubro. “O PT, PSDB e PMDB já tiveram suas chances.

Agora é a hora de a sociedade avaliar e fazer uma mudança profunda”, discursou Marina. “Criaram o problema de 13 milhões de desempregados, criaram o problema de uma Saúde e Segurança que não funcionam, e eles não vão resolver esses problemas”, completou Marina ao O Globo.

A política também reafirmou que não deve abdicar da disputa para ser candidata a vice em alguma chapa e que deve tentar atrair os votos que teria o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa (PSB), que desistiu de concorrer a cadeira. “Para conquistar esse eleitorado, em primeiro lugar, devemos respeitar as pessoas.

Não existem votos da Marina, do Lula, do Ciro (Gomes), do Joaquim. Os votos são dos cidadãos, que darão seus votos livremente no dia 7 de outubro (data do primeiro turno). Não vamos permitir que, agora, nos roubem a única coisa que pode fazer o Brasil andar para frente que é nossa união”, defendeu a presidenciável.

BN