Entretenimento

Wesley Safadão apela a governadores e prefeitos: “Não pode fazer show, mas pode comício”

Durante apresentação do “Garota Vip”, na noite deste sábado (24) em Recife, o cantor Wesley Safadão fez um apelo a prefeitos e governadores em nome de toda classe que vive do entretenimento.

A apresentação do artista contou com público de 300 pessoas, conforme autorizado pelo governo de Pernambuco, que permite a realização de eventos coorporativos e institucionais com 50% da capacidade do local e no máximo 300 pessoas.

Ele questionou aglomerações em comícios, praias lotadas e voos comerciais liberados.

“O meu apelo aos governadores, aos prefeitos de todas as cidades… Olhem um pouco para o entretenimento. Não pode fazer show, mas pode fazer comício. Não pode fazer show, mas praia está lotada. Não pode fazer show, mas voo comercial está lotado. Não pode fazer show, mas os cabarés estão funcionando. Não pode fazer show, mas…”, disse o artista, que continuou.

“Olhem para o entretenimento! Pelo o amor de Deus, a gente precisa voltar a trabalhar. A gente precisa sentir essa energia novamente. Perguntem o povo, se o povo quer show ou se não quer também. Uma coisa é quando está todo mundo trabalhando, né? Quando ninguém pode fazer nada, mas todo mundo voltou e o entretenimento não voltou”, afirmou Wesley, que foi apoiado pelo público sob aplausos.

Ele garantiu ainda que a retomada dos shows aconteceria com responsabilidade e cumprimento de protocolos.

Bahia.ba

Etiquetas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar