Sem categoria

SAJ: Ex-vocalista do Racionais MC participa do projeto Restaurar dando seu depoimento de vida

A Igreja Assembleia de Deus iniciou ontem, sexta (28), mais uma edição do projeto “Restaurar”. O evento, que acontecerá também neste sábado (29), contou com a participação do Pastor Guina, ex-vocalista do grupo Racionais MC. Em entrevista ao repórter Tino Alves, Rádio Andaiá FM, Guina declarou que é a primeira vez que vem a Santo Antonio de Jesus e que a sua vinda a cidade foi uma benção.

“Foram muitas almas alcançadas graças a Deus e o nosso objetivo nesse evento é mostrar que a pessoa que está no mundo das drogas, como eu estive um dia, ela tem saída, basta ter fé em Deus”, salientou Guina. Sidney Lourenço de Araújo, esse é o verdadeiro nome de “Guina”. O apelido, segundo ele, era pelo fato de que todas as vezes que ia preso o mesmo dava o nome de Agnaldo. Ele foi preso três vezes e na sua última prisão, Guina ficou detido por vinte anos, todas as prisões por tráfico e uso de drogas.

“Matei 141 pessoas com minhas próprias mãos. Todos eram estupradores, só matava estupradores. Fiquei preso vinte anos e saí ileso. Já viajei para fora do país, para a Itália, só para matar um estuprador, o José Ribamar, ele era traficante e estuprou a própria mãe”, relatou. Devido a esse caso, Guina foi deportado da Itália para o Brasil onde cumpriu pena. Ele ainda disse que a sua vida começou a mudar quando uma senhora, em um dos seus shows em que ele estava drogado, se aproximou dele e disse que Deus tinha uma obra na vida dele e que cinco anos depois ele tomaria trinta e dois tiros.

“Quando a senhora me disse isso eu não acreditei e eu tomei os trinta e dois tiros. Tenho marcas pelo corpo. Onze balas no peito e uma na cabeça. Morri, fiquei dois dias dentro da geladeira, fui curado do vírus do HIV, tenho documentos para comprovar, e hoje sou doador de sangue”, expôs. Guina afirmou que a sua passagem pelo grupo Racionais era apenas uma forma de não mostrar o que ele era. Camuflava o seu envolvimento com as drogas e com o mundo do crime.

Atualmente, Sidney Lourenço de Araújo, o Guina, é pastor formado, cursou quatro anos de faculdade de Teologia em São Paulo, cidade onde nasceu e mora, e em Curitiba. Ele está em Santo Antonio de Jesus para dar o seu depoimento de vida. Guina acrescentou que toda a sua família fazia parte do mundo do crime. As oito irmãs dele eram prostitutas, os irmãos ladrões e os pais também usuários de droga. “Todos os meus irmãos estão vivos e todos são pastores. Meus pais são falecidos, minha mãe cometeu suicídio quando descobriu que meu pai tinha outra mulher. Depois disso eu entrei para o mundo do crime, eu vi a minha mãe morrer ao meu lado” explicou.

Na ocasião, ele convidou a sociedade santoantoniense para participar desse momento, neste sábado (29) na Igreja Assembleia de Deus, localizada ao lado do Estádio José Trindade Lobo, na Avenida Juracy Magalhães em Santo Antonio de Jesus. Ele e outros ex-traficantes estarão dando o seu depoimento de vida.

Blog do valente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo