Sem categoria

Rui discute pelo twitter, ouve o que não quer e greve completa 105 dias

Mais um capítulo da greve dos professores do Estado da Bahia foi registrado, no domingo (22), nas redes sociais. Desta vez, uma discussão entre o presidente da Assembleia Legislativa, Marcelo Nilo e um representante dos professores – gerou polêmica e acirrou ainda mais a situação, que já perdura por 105 dias.

Ontem, a categoria questionou de Nilo em qual escola pública ele teria estudado. Provocando, Nilo rebateu criticando o presidente da Associação dos Professores do Estado da Bahia (APLB), Rui Oliveira. “O filho do Prof. Rui estuda em escola particular”.

 Um internauta que acompanhava a conversa opinou: “O filho de Rui estuda na escola particular como seus filhos estudaram. Ou a escola pública é boa e vcs gastam $ po hobby? 

E para não deixar nenhum dos quesitos que se tornaram destaque entre as partes, na semana passada, a categoria fez questão de ressaltar. o apoio à professora Ana Teresa, acusada de humilhar uma funcionária da Alba.

 “Ana Teresa, Estamos juntos!”

Nilo respondeu, já fazendo um pedido. “As vezes as pessoas erram. E corrigem seus erros. Voltem a sala de aula. O Governo senta pra negociar. Vcs ficaram 94 dias dentro da ALBA. O interior não tem greve”. A categoria rebate: “O que você faz para abrir as negociações”.

 E desta forma, a paralisação segue sem prazo para acabar. O que parecia ser uma luz no fim do túnel – após a saída dos professores da Assembleia – se tranformou em motivos novos para se encontrar um culpado. Enquanto cada um se defende de um lado, as salas permanecem vazias e o ano letivo se encerra, sem ao menos ter começado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo