Esportes

Roberto Carlos revela a decisão nos bastidores que ‘derrubou’ Luxemburgo no Real Madrid

Cercada de expectativa, a passagem de Vanderlei Luxemburgo pelo Real Madrid não durou mais do que seis meses. Em entrevista ao ex-goleiro Vítor Baia, que comanda um programa na TV portuguesa Canal 11, Roberto Carlos, um dos maiores ídolos do clube merengue, revelou que uma decisão nos bastidores minou a relação entre os jogadores e o treinador em meados de 2005.

“O Vanderlei Luxemburgo ficou seis meses no Real Madrid. No segundo jogo da Liga, tínhamos o costume de chegar na concentração, deixar as malas no quarto e, antes do jantar, tomar nossa cervejinha e nosso vinho. E sempre em cima da mesa tinha o vinho, duas garrafas em cada mesa. Eu e o Ronaldo chegamos no professor e falamos: ‘Temos uns costumes aqui e você vai ver, mas tenta não mudar. Não tira o vinho da mesa e os 20 minutos da cerveja antes do jantar porque senão vai ter problema”, disse o lateral.

“Aí o que ele fez? Tirou primeiro a cerveja e depois as garrafas de vinho. Demorou três meses porque o mundo do futebol é pequeno, as notícias chegaram na diretoria e tchau. Era nosso ambiente de vestiário”, concluiu.

Luxemburgo foi anunciado pelo Real Madrid no início de 2005, após grandes trabalhos em Palmeiras, Santos, Corinthians, Cruzeiro e Seleção Brasileira. No clube merengue, entretanto, o treinador comandou o time em apenas 26 jogos, mas acabou demitido após desentendimento com Florentino Perez, presidente do Blancos.

Foxsports

Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar